10 erros em marketing digital que jornalistas jamais devem cometer

“Uma das maiores vantagens no marketing digital é a possibilidade de termos métricas, de vermos os resultados, os números, de tudo que fazemos para os clientes no ambiente online. Como jornalistas, precisamos nos render a isso”. Confira mais um artigo de Almir Rizzatto publicado pelo Portal Comunique-se

Talvez você já tenha cometido alguns dos 10 erros em marketing digital que listo neste artigo. Especialmente no início de um trabalho digital, grandes expectativas são criadas. Tanto de sua parte, como responsável pelo job, quanto do cliente. E, normalmente, essa ansiedade vem acompanhada da vontade de conseguir retorno em curtíssimo prazo.

Uma eventual “demora” nos resultados leva muitos clientes a quererem adotar estratégias totalmente indevidas, como compra de curtidores e listas. A verdade é que nós, como profissionais de comunicação, não podemos permitir isso. Devemos, como especialistas, orientar e apontar os altos riscos – que, aliás, refletirão no seu trabalho e reputação.

Confira os top 10 erros em marketing digital:

1) Comprar curtidores nas redes sociais

Jamais sugira ou aceite isso. O cliente normalmente se seduz com empresas que vendem milhares de curtidores para Facebook, seguidores para Instagram e até inscritos no canal do YouTube. E, normalmente, a custos muito acessíveis. Só que essa ação vai contra as regras de qualquer mídia social e há risco de ser banido. Sem falar que um crescimento vertiginoso na página, do dia para a noite, pode gerar descrédito para quem acompanha de verdade. Diga para o cliente não se iludir. Nem jogar dinheiro no lixo.

2) Comprar mailing/lista

Outro erro muito comum. Sim, existem empresas que vendem milhões de e-mails, até segmentados por profissões, cargos e regiões. Parece tentador, mas é uma furada. A ordem é: você só pode mandar propaganda para quem se cadastrou no site, baixou algum material, como um e-book, ou pediu para receber as novidades. Qualquer coisa que fuja a essas regras é spam.

Se muitas pessoas denunciarem o e-mail como spam, o domínio do seu cliente pode cair na chamada black list. E isso terá consequências que podem ir desde a expulsão do domínio (www) do servidor no qual está hospedado até uma “punição” do Google nos resultados orgânicos. Não cometa esses graves erros marketing digital.

3) Não definir um nicho

Nem todos os produtos e serviços podem ser vendidos a todos os públicos. E não há mal nenhum nisso, pelo contrário. Se seu cliente criar uma solução segmentada, as chances de virar referência, autoridade, são muito maiores. Hoje, as pessoas estão em busca de empresas e profissionais especializados, não generalistas. Pense nisso junto com seu cliente. Pode fazer toda a diferença no negócio.

4) Não destinar um budget para anúncios

O alcance orgânico nas redes sociais é cada vez menor. Para impactar muitas pessoas – e até mesmo as que já seguem a página –, será preciso criar campanhas pagas. Portanto, é fundamental definir com o cliente uma verba mensal para alguns posts mais estratégicos. Se ele ainda não tem um bom posicionamento orgânico nos buscadores, como o Google, também deve ter um budget para fazer anúncios por meio do Google Ads. Sem verba para anúncios, os resultados tendem a demorar. E você corre o risco de ter seu serviço questionado pelo cliente.

5) Não investir em SEO

Dedicar todos os esforços em redes sociais é um grande erro. Até porque as redes têm vida útil. Ou você imaginaria que, no auge do Orkut, a rede acabaria? O melhor canal para centralizar o conteúdo produzido é o site. Mas também de nada adianta colocar conteúdo na página se os materiais que você escreve não têm técnicas de SEO. Tudo que produzimos na web pode ser eterno, achado e lido a qualquer momento. E até anos depois de publicado. Só que, para isso, é necessário usar as técnicas de SEO. Além de “eternizar” os conteúdos, o SEO fará com que a audiência do site aumente naturalmente. Consequentemente, isso pode se traduzir em vendas.

6) Não usar os grupos nas redes sociais

Quer um espaço mais segmentado do que grupos no Facebook e no LinkedIn, por exemplo? E o melhor: gratuito! Obviamente não se deve usar os grupos apenas para fazer propaganda. O ideal é se relacionar com os participantes, trocar experiências, ajudar e compartilhar conteúdo relevante. Caso contrário, você e seu cliente serão vistos como spammers.

7) Não gerar leads

Seu cliente tem 1.000 acessos diários no site? Ótimo! E de todos esses visitantes, quantos vocês estão conseguindo o contato, como o e-mail ou telefone? É fundamental criar estratégias para que os visitantes se convertam em leads (potenciais clientes)! Existem algumas estratégias para conseguir essa conversão, como disponibilizar um campo para as pessoas se cadastrarem e receberem informativos. Outra possibilidade é oferecer e-books gratuitos que você, jornalista, também pode produzir. Mas, obviamente, a entrega do material ocorre somente após um cadastro do visitante.

Com uma lista/mailing de leads quentes, de pessoas interessadas no produto ou serviço, deve-se iniciar um relacionamento. Isso normalmente é feito através de e-mails marketing, por exemplo, que você, jornalista, também pode fazer. Com isso, aumentam (e muito!) as chances de seu cliente vender – e ficar satisfeito com seu trabalho.

8) Achar que conhecimento como “usuário” basta

Este é outro que entra na lista dos erros em marketing digital mais comuns. Não é porque você usa redes sociais a lazer que sabe como explorar todo o potencial delas para seus clientes e até para seu próprio negócio. Hoje, para ter resultados concretos com marketing digital, é preciso se atualizar a todo instante. Novas regras surgem, estratégias precisam ser repensadas, ferramentas mais modernas são lançadas… É altamente recomendado que você se especialize, até para ser valorizado pelo mercado, e continue estudando sempre.

9) Não firmar parcerias (inclusive com a imprensa)

Já diz o ditado: “se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá em grupo”. Isso faz todo sentido no marketing digital. Ter uma lista de parceiros para compartilhar conteúdo, por exemplo, é fundamental. E o ambiente online é altamente favorável a isso. Sem falar no poder da imprensa para esta situação…

Quando você escreve um artigo para o cliente e consegue emplacá-lo num veículo de comunicação, pode gerar resultados muito expressivos. Da mesma forma que divulgar num blog ou site de um parceiro do cliente. Diversas pessoas (de repente, milhares!) serão atingidas e a coisa pode ganhar uma repercussão muito maior.

10) Não mensurar os resultados

Uma das maiores vantagens no marketing digital é a possibilidade de termos métricas, de vermos os resultados, os números, de tudo que fazemos para os clientes no ambiente online. Como jornalistas, precisamos nos render a isso. Não basta só produzir conteúdo. Analisar o trabalho é parte fundamental para ter sucesso num projeto de marketing digital. É importante, por exemplo, ver as métricas das redes sociais. Quais são os horários em que os posts dos nossos clientes estão sendo mais acessados, tendo mais engajamento? Eventualmente, podemos imaginar também que determinado assunto é interessante, mas os números mostram que o público não está respondendo exatamente da forma que pensamos.

Fugindo desses 10 erros em marketing digital, você estará num bom caminho. Seus clientes, também.

Sucesso!

Inscreva-se no curso online de marketing digital para jornalistas

curso de marketing digital jornalistas -online-450-x-319
Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book