ABI condena violência contra equipe de TV em São Paulo

Carro da reportagem da EPTV ficou destruído durante agressão em Leme (Foto: Arquivo Pessoal)

O repórter cinematográfico Marlon Tavoni e o auxiliar de externa Janesi Rigo ficaram feridos após serem atingidos com socos, pontapés e pauladas. O auxiliar foi socorrido pelo resgate da concessionária Intervias. Um boletim de ocorrência foi registrado e a polícia vai apurar os crimes de lesão corporal e danos.

A repórter Patrícia Moser conseguiu correr para uma casa. “Pedi abrigo e ao chegar na casa eu liguei para o 190 e, em menos de 5 minutos, já havia policiais para fazer a segurança da nossa equipe”, disse.

Um suspeito, que participava do movimento dos caminhoneiros, foi identificado, segundo a Polícia Rodoviária.

Agressão após reportagem

A reportagem tinha acabado de fazer uma transmissão ao vivo no Jornal da EPTV 1ª Edição, por volta de 12h45, em uma passarela do km 188. Eles mostraram que a rodovia já havia sido liberada pelos caminhoneiros que estavam em greve.

Após o fim da transmissão, um grupo foi até o local onde eles estavam, e iniciou as agressões contra os profissionais de imprensa.

Leia a nota oficial na íntegra: 

 

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book