Boatos contra faculdades de medicina do Paraguai prejudicam economia na fronteira

Cerca de dez mil brasileiros estudam medicina em Pedro Juan Caballero alavancando a economia na fronteira seca com Ponta Porã no Mato Grosso do Sul. Boatos visam “desacreditar” faculdades de medicina.

Lile Corrêa*

A Associação Universitária de Medicina da Fronteira – AUMEF, entidade que visa a união e o bem estar dos os alunos que cursam medicina na cidade de Pedro Juan Caballero, tomou conhecimento na manhã de terça feira dia 28 de março de 2017, de uma publicação falsa que citou como fonte o “Cones” – Conselho Nacional de Ensino Superior, onde dizia que haviam 3 universidades em Pedro Juan com o curso de Medicina fechado por falta de estrutura e documentação, sendo elas a Universidade Central do Paraguay – UCP, Universidade Três Fronteiras – UNINTER e a Universidade Autônoma San Sebastian – UASS.

Diante de tal publicação e representando os interesses dos universitários, o presidente da AUMEF, acadêmico de medicina, Marcelo Rezende foi pessoalmente a cada universidade e conversou com seus representantes para buscar informações sobre o assunto.

Karlos Bernardo,  Diretor da UCP informou que “a universidade esta em dia com as documentações, e mostrou documentos comprovando tais informações com data de março de 2010, carimbada pelo Conselho Universitário, órgão anterior ao Cones, sendo esse aberto em 2013”.

Nora, Secretária acadêmica da UNINTER informou que “a Universidade esta em dia com as documentações e que inclusive a turma que formou em 2016 já recebeu seus diplomas, assinado e carimbado pelos órgão reguladores”. Na fanpage da Uninter na rede social Facebook foi postado uma nota de esclarecimento aos acadêmicos.

Angela Toumani, Diretora da UASS informou que “todas as documentações solicitadas pelo Cones foram encaminhadas, e que vai reencaminhar tudo novamente, para não atrasar o bom andamento das atividades acadêmicas”.

Em entrevista ao vivo na emissora Líder FM 104,9 na manhã desta terça-feira (28/03) Dr. Marcelo Resende informou ao Jornal da Líder que “nenhuma das instituições citadas receberam alguma notificação de tal órgão regulamentador. Todas as universidades continuam com suas atividades normais”.

Ele afirmou que “em busca no site no mec do paraguay (www.mifuturo.gov.py), pode-se constatar que todas as universidades de medicina de Pedro Juan Caballero estão autorizadas a funcionarem”.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book