Campo-grandense de 7 anos vai representar o Brasil no Mini Miss Universo

Concurso acontece em Novembro em Paris, na França.

*

O tio precisou insistir para que os pais deixassem Clara Vitória da Veiga Domingos, de 7 anos, participar do concurso Mini Miss Campo Grande. Depois do “vamos ver no que vai dar”, a menina foi vencendo etapas e agora vai representar o Brasil no Mini Miss Universo, que vai acontecer em Paris, na França.

Anderson da Conceição Domingos, de 30 anos é o tio, responsável pela descoberta da pequena miss. Maquiador profissional, ele ficou sabendo da seleção por uma amiga. “No começo os pais não achavam legal. Insisti, consegui o vestido e eles deixaram. Até então era uma brincadeira. Mas no concurso ela foi a sensação”, conta ele.

No concurso que elegeu a garota mais bonita de Mato Grosso do Sul, Clara concorreu com candidatas potencialmente fortes, diz Anderson e mesmo assim, ficou em primeiro lugar. Depois disso veio a dificuldade de participar do 10º Beleza Fashion Brasil, que elegeu as misses que representam o país em competições internacionais.

“A inscrição foi R$ 2.500,00. E eram muitos vestidos. Tivemos que fazer um investimento de R$ 10 mil. A gente estava imaginando que ela ia ficar entre as 10, porque é um concurso muito forte. São meninas de todos os lugares do Brasil”, relata Anderson. Mas ela ficou em primeiro novamente.

Vaga garantida no Mini Miss Universo

Com isso, Clara ganhou a inscrição, passagem e hospedagem para participar do Mini Miss Universo, que acontece em Paris, na França, em novembro deste ano. Além disso ela ganhou um passeio na Eurodisney, que fica na mesma cidade.

Agora Anderson e a família batalham para conseguir recursos para pagar os custos de um acompanhante e todos os figurinos que ela precisará usar. “Ela precisa de um vestido de gala, um traje típico e precisa apresentar um talento”, enumera Anderson, que está agindo como produtor e agente da pequena. Ele calcula que serão necessários cerca de R$ 20 mil.

“Todo mundo gosta de ficar perto de mim”

Clara Vitória está no 2º ano do ensino fundamental e, além de estudar muito, gosta de pular corda e fazer balé. Segundo ela, na escola os colegas que sua conquista “é bem legal”. “Todo mundo gosta de ficar perto de mim”, diz ela feliz.

Apesar de se achar bonita, Clarinha disse que não acreditava que ia vencer o Mini Miss Campo Grande. Mas para o concurso mundial, ela está confiante e está se preparando para a etapa em que será eleita a garota mais bonita do mundo.

Anderson diz que ela gosta de participar. Ele mesmo faz a maquiagem e cabelo da sobrinha. Além disso dá aquele “up” nos vestidos, bordando com pedras os figurinos. Segundo ele, no Brasil, os organizadores exigem muita produção, diferentemente do evento que vai acontecer em Paris.

“Eles preferem pouca maquiagem e menos produção. Tem que ser o mais infantil possível”, explica. Assim, somente a mãe irá acompanhar nossa Miss. “A mãe deve dar conta. Vou ensinar como arrumar o cabelo e maquiar”.

“Ela tem uma estrelinha”

Sandra Maria da Veiga, de 43 anos, que trabalha como auxiliar de limpeza, disse que ficou surpresa com os resultados e acredita que em ajuda divina. “Jamais tinha imaginado que ela ia ganhar”, conta. Mas depois de ter vencido o primeiro e o segundo concurso, batalhou para ela ter chances na seleção nacional.

“A gente correu atrás e deu certo. A gente lutou tanto pra acontecer, trabalhamos o ano inteiro. Tinha muitas meninas lindas participando. Foi uma coisa de Deus mesmo. Ela tem uma estrelinha. A gente pensou ficaria entre as 3. Agora a gente está na expectativa para o Minis Miss Universo em Paris. Estamos na correria para todas fazer as coisas, não é fácil”, declara a mãe.

A família está estudando formas de conseguir recursos que paguem os custos para o Mini Miss Universo. Para ajudar, entre em contato com Anderson pelo telefone 67 99860-4246.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book