DOF fecha 2016, superando metas e batendo recordes

Júlio César Teles Arguelho*

Ao longo do ano de 2016, policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), com sede em Dourados (MS), a cerca de 220 km da capital Campo Grande, realizaram o patrulhamento especializado e itinerante de fronteira, nos mais de 1500 km de fronteira com o Paraguai e a Bolívia.

Foram patrulhados mais de 140 mil quilômetros, realizadas 180 mil abordagens a veículos e pessoas, em estradas vicinais, rodovias estaduais e federais, que dão acesso a cidades paraguaias e bolivianas no estado de Mato Grosso do Sul.

Área de atuação e novas atribuições

A cobertura do policiamento realizado pelo DOF, chega a quase 60% do território do estado, sendo que atualmente equipes do Departamento tem sido destacada para realizara o patrulhamento nas cidades de Sonora e Pedro Gomes, com a finalizada de inibir a ação de criminosos que atuam no “novo cangaço”, modalidade criminal muito utilizada por criminosos em pequenas cidades do interior do Brasil, onde um número grande de marginais invadem a cidade e  explodem caixas eletrônicos de bancos, levando “terror” para os moradores dessas cidades.

Resultados alcançados em 2016

Com planejamento operacional dinâmico, gestão modernizada, qualificação continua e apoio logístico do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do MS, a repressão ao crime na fronteira no ano de 2016 foi severa, causando um prejuízo estimado em mais de 200 milhões de reais.

Foram apreendidas 60,3 toneladas de maconha – 30% a mais que m 2015, 720 quilos de cocaína/ pasta base – 130% a mais que m 2015, 11 quilos de crack, 19 quilos de haxixe, 90 armas de fogo – 70% a mais que m 2015, apreensão de 584 veículos envolvidos em tráfico de drogas, contrabando e produto de roubo ou furto – 12% a mais que m 2015. As apreensões de contrabando e descaminho somaram mais de 34 milhões de reais e a apreensão de cigarro chegou a quase 500 mil pacotes.

No total foram presas pelas equipes do DOF 841 pessoas, pelos diversos crimes cometidos na área de atribuição do Departamento de Operações de Fronteira, em especial o tráfico drogas que somou a prisão de 401 pessoas.

Qualificação e especialização

Com a política de qualificação continuada, adotada pela direção do DOF, foram realizadas diversas instruções de atualização e cursos de especialização no combate ao crime na fronteira, em especial o CEPFRON – Curso de Especialização em Policiamento de Fronteira, reconhecido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) como o melhor curso do Brasil na área de policiamento de fronteira.

Os policiais do DOF ainda difundiram o conhecimento na área de fronteira com outras instituições, como o Exército Brasileiro, ministrando diversas instruções nas unidades de fronteira como 11 e 17º RCMEC em Ponta Porã e Amambai.

Foi realizado ainda um intercambio técnico-profissional com os policiais do COD – Comando de Operações de Divisas do Estado de Goiás, visando qualificar aqueles profissionais no combate principalmente ao contrabando e ao tráfico de drogas e ainda a identificação de veículos produto de roubo e furto.

Reconhecimento Nacional

No mês de junho cinco policiais do Departamento de Operações de Fronteira foram agraciados com a medalha Policial do Ano, prêmio este idealizado pelo site Imprensa do Policial, que teve como padrinho o Deputado Jair Bolsonaro, que participou ativamente do evento.

A premiação foi na cidade das artes no Rio de Janeiro e contou com a presença de mais de 300 policiais de todas as forças e de todo o país, sendo agraciado 170 policiais pelos excelentes serviços prestados no ano de 2016. O organizador do evento, Alex Dias, diretor e redator do site Imprensa do Policial, se declarou fã de carteirinha do DOF e recebeu um boné do Departamento como presente dos policiais agraciados. É notório que os feitos do DOF repercutem positivamente em todo o Brasil, sendo estes policiais os únicos representantes do Mato Grosso do Sul indicados para o Prêmio Policial do Ano.

Foi aplicada a filosofia da sinergia, do trabalho conjunto e coordenado. Os resultados alcançados, apesar de muito positivos, já eram esperados até pelas metas estabelecidas pela direção do DOF.

Operações integradas

O DOF participou de diversas operações integradas com outras forças no ano de 2016, destacando as operações conjuntas com o Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, atualmente coordenado pelo Coronel PM Edimilson, realizadas na cidade de Corumbá/MS, onde foi realizada a apreensão de quase 2,5 milhões de dólares americanos em evasão de divisas e, na cidade e Ponta Porã, que culminou na apreensão de mais de 2 toneladas de maconha e na prisão de diversos criminosos.

COISED

O Conselho Institucional de Segurança de Dourados (COISED), que além do DOF, conta com a participação do Ministério Público, Policia Militar, Policia Civil, Guarda Municipal, Bombeiro Militar, Exército Brasileiro, Agencia Penitenciaria, Policia Federal, Policia Rodoviária Federal e Policia Rodoviária Estadual, atualmente presidido pelo Delegado da Policia Federal de Dourados, Dr Denis Colares, apoiou diversas operações do DOF na cidade de Dourados e região, com o custeio de guincho, manutenção de viaturas e pequenos serviços que são indispensáveis para o bom funcionamento das instituições participantes do conselho.

S.A.L.V.E.

A ONG – Solidários, Amigos da Liberdade, Vigilância e Esperança (SALVE) – entidade proprietária da atual sede do DOF, apoiou durante todo o ano de 2016, além da manutenção da sede e dos funcionários que fazem a manutenção, com ações pontuais, tendo sobretudo participação fundamental no Baile Anual da Águia, que é um evento voltado para os policiais do DOF e DEFRON, e aos amigos da águia da fronteira.

Perspectivas para 2017

As perspectivas são as melhores possíveis, com a manutenção da filosofia de trabalho aplicada pelo Coronel PM Ary Carlos Barbosa e pelo Subdiretor do DOF, Tenente Coronel Gilberto Lino de Souza, com aplicação de novos cursos de qualificação profissional e com o início da construção da nova sede do DOF, que será um marco para a instituição, além do empenho do Governo do Estado e do Secretário José Carlos Barbosa em dotar o DOF dos meios necessários para um combate ainda mais efetivo ao crime na fronteira. Nessa vertente, a direção do DOF já recebeu nesse mês de dezembro de 2016, armamentos, munições e coletes balísticos individuais.

Para o primeiro trimestre de 2017, estão sendo licitadas para a troca da frota do DOF, 25 viaturas a diesel que implementarão ainda mais o policiamento na fronteira.

“Nosso maior patrimônio ainda é o nosso policial e, no ano de 2016, investimos todos os recursos disponíveis, com apoio do Governo através da SEJUSP, nesse recurso indispensável ao bom funcionamento da principal missão do DOF que é o patrulhamento itinerante de fronteira,” conclui o diretor do DOF, Coronel PM Ary Carlos Barbosa.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book