DOF realiza palestra do Projeto “Diga Não ao Crime” no Instituto Federal de Ponta Porã

dof3
Julio CT Arguelho*

A Assessoria de Comunicação Social do Departamento de Operações de Fronteira – DOF, utilizando-se de sua função de comprometimento social e da filosofia de polícia comunitária, ministrou aos estudantes ingressantes e veteranos dos Cursos Superiores: Tecnologia em Agronegócio, Agronomia e Cursos Técnicos subsequente em Agricultura e InformDof2ática do Instituto Federal de Ponta Porã, na noite dessa terça-feira(05), a palestra DIGA NÃO AO CRIME”, que atingiu jovens de 17 a 50 anos.

A ação foi organizada pelos servidores do IFMS – Campus Ponta Porã soDof1b coordenação dos professores: Genivaldo Schlick, Rafael Pelloso de Carvalho e Tatiana Wommer, com apoio técnico do Serviço de Comunicação e Eventos IFP, na pessoas da senhora Lilyan Rios e ministrada a partir das 19:30hs, no auditório da IFP em Ponta Porã e executada pela Assessoria de comunicação Social do DOF, através do 1º Sargento PM Julio CT Arguelho, cabo PM Claudemir, com apoio do Cabo PM José Luís, e dos Soldados PM Paes e Franco, tendo um público de aproximadamente 150 pessoas, entre alunos e professores. Na palestra foram facilitados assuntos como conhecimento geral sobre drogas licitas e ilícitas, bem como as consequências de seu consumo; conceito de autoridade no âmbito familiar; Lei 13.010 de 2014 (Lei da Palmada); criminalização; Uso, porte e tráfico de drogas; consequências e penalização do tráfico de drogas no Brasil e, atribuições do DOF no policiamento de fronteira.
O público interagiu positivamente no decorrer da ministração, onde o Assessor de Comunicação Social do DOF 1º Sargento Julio CT Arguelho e o Soldado PM Paes, enfatizaram a importância de conhecer as consequências do uso de drogas licitas e ilícitas, e suas implicações psicológicas, sociais e criminais, principalmente na área de Ponta Porã, onde o assédio de criminosos ao público dessa faixa etária é intenso.
“Essa ministração está dentro da filosofia de polícia comunitária aplicada pela direção do Departamento e, é uma ação preventiva de desestimulo a iniciação criminal de jovens e adolescentes, que na fronteira ocorre com pessoas de todas as idades e classe sociais, sendo que traficantes tem se utilizado principalmente desse tipo de público, para servirem de “mulas” do tráfico na região.” – enfatiza o Sargento Julio CT Arguelho, Assessor de Comunicação social do DOF e palestrante do Projeto Diga Não ao Crime.
O Projeto pode ser solicitado por entidades, escola e prefeituras de todos a área de fronteira através do e-mail: dof.sejusp@gmail.com ou através dos telefone (67)3410-4800 ou (67)9987-9514.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book