Participantes do ABC Cerrado em Ponta Porã aprovam qualificação em reforma de pastagens

Próxima etapa do projeto oferecerá assistência técnica e gerencial do Senar/MS gratuita por 18 meses

As capacitações profissionais iniciadas pelo Projeto ABC Cerrado em Mato Grosso do Sul, em maio deste ano, já atenderam 170 produtores rurais interessados em aperfeiçoar sua atividade produtiva utilizando quatro tecnologias com comprovada eficácia na prevenção de emissão de gases de efeito estufa: Plantio Direto, Florestas Plantadas, ILPF – Integração Lavoura, Pecuária e Floresta e Recuperação de Pastagens Degradadas.

Idealizado por uma parceria entre SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Banco Mundial, a iniciativa tem a finalidade de contribuir com a redução do aquecimento global, já que a adoção dos sistemas produtivos possibilitará aos participantes o investimento em tecnologia com foco na sustentabilidade e rentabilidade da atividade rural.

Em Ponta Porã, região do Cone Sul do Estado, um grupo de produtores deve concluir até, a próxima semana, o curso de Recuperação de Pastagens, com carga horária de 56 horas divididas em quatro módulos. Até o momento foram concluídas nove turmas com 20 participantes cada, em seis municípios sul-mato-grossenses, e a meta geral do programa é capacitar 600 empresários rurais oferecendo, posteriormente, assistência técnica e gerencial pelo período de 18 meses.

Conhecimento que transforma – O produtor Eder Souza Oliveira é dono de uma propriedade no assentamento Itamaraty e no local desenvolve atividades agrícola e de pecuária leiteira. “Estou muito satisfeito com a capacitação, pois, compreendi que cometia erros de manejo repassados por gerações. Agora estou ansioso para participar de outras opções de cursos e aplicar na prática o que aprendi nos cursos do Senar/MS”, observa.

Questionado sobre a técnica que mais lhe chamou atenção pela simplicidade e eficácia, Oliveira é categórico: “Eu sempre coloquei o rebanho para pastar até acabar com o capim, o que complica ainda mais o rebrotamento. No entanto, aprendi que respeitando a altura de entrada e saída dos animais no pasto conseguirei controlar o crescimento da forragem. Esta atitude é fácil e impacta diretamente no custo de produção, já que exigirá menor quantidade de ração”, argumenta.

Morador da mesma região, Orivaldo Jozelei Fincatto elogia o curso e declara que está confiante em diversificar as atividades, a partir dos conhecimentos adquiridos no curso. “Fui convidado para participar pela equipe de mobilização do projeto e resolvi encarar o desafio. Confesso que estou surpreso com a qualidade do conteúdo e não vejo a hora de receber assistência técnica, pois quero aliar o cultivo de soja e milho com produção de leite”, revela.

Na avaliação do presidente do sindicato rural, André Cardinal, a primeira turma capacitada via ABC Cerrado dará o pontapé inicial para a adesão de mais produtores no município. “A melhor propaganda que a iniciativa pode ter vem dos primeiros concluintes. Eles é que farão a propaganda boca a boca para os vizinhos e amigos, fortalecendo e ampliando o grupo aqui em nossa região”, observa.

Senar/MS Transformando Vidas – O técnico responsável pela qualificação em Reforma de Pastagens é o engenheiro agrônomo Rui Gessi que já acompanhou produtores em Nioaque e Inocência. Ele considera que o diferencial do projeto se dá pela transferência de conhecimento e a vontade que o homem do campo tem de aprimorar sua atividade diariamente. “Estou finalizando minha terceira turma e os relatos não poderiam ser mais compensadores, primeiro porque os alunos confiam na instituição e depois, por perceberem quanta informação pode ser colocada em prática melhorando a performance produtiva”, analisa.

Gessi acredita que os melhores multiplicadores do ABC Cerrado são os produtores, visto que estão comprovando a seriedade com que foi implantado. “Os participantes observam o envolvimento dos parceiros, do sindicato rural e da equipe técnica e isso faz a diferença. As tecnologias oferecidas são funcionais e reforçam o entendimento deles sobre a necessidade de aprender a produzir melhor, preservando o meio ambiente local para as atuais e futuras gerações”, complementa.

Informações adicionais – O Senar/MS é o responsável pela formação profissional dos produtores rurais, capacitação de instrutores e técnicos de campo e pela assistência técnica oferecida posteriormente nas propriedades rurais. Os interessados deverão se inscrever pela internet: http://ow.ly/YBTyh pelo email abccerradoms@senarms.org.br ou no telefone (67)3320-6909.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sistema Famasul – Aline Oliveira

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book