Por que não fazer fact checking ao vivo nas entrevistas com os candidatos?

Em artigo publicado pelo Portal Comunique-se, jornalista defende: candidatos devem ser confrontados ao vivo. Para isso, ele propõe fact checking durante entrevistas

Um fato é: ao vivo, qualquer candidato, principalmente à presidência, sai na frente dos jornalistas. Simples razão: estão acostumados aos mais diferentes debates, com as mais diferentes pessoas. São treinados.

Com raras exceções, as perguntas dos jornalistas foram organizadas antes do ao vivo. Com algumas exceções, os candidatos vão responder sobre o tema.

Há, de cara, um norte do que será abordado. Isso, somado ao histórico de cada candidato, ajuda e muito a pesquisar detalhes com antecedência.

Por que não fazer fact checking real time?

Assim, pouco tempo depois mas ainda na sabatina, teria um contraponto. Bingo: como ele vai mentir o que está estampado na pesquisa X?

O eleitor ganha. E não fica aquela sensação que ninguém se preparou pro debate.

Ah, mostrar no dia seguinte que o candidato falou mentira ou exagerou adianta pouco. A informação já foi passada. É sempre mais caro reverter.

***** ***** ***** ***** ***** *****

Por Thiago Gomide. Jornalista formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Idealizado do projeto Tá Na História e coordenador de projetos da MultiRio.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book