Vacina contra a “dengue” chega na fronteira

O Brasil já registrou mais de 1,3 milhão de casos prováveis de dengue em 2016, segundo novo boletim epidemiológico, divulgado pelo Ministério da Saúde. Como forma de reduzir novos casos da doença em todo o país, a primeira vacina contra a dengue está liberada para aplicação por hospitais e clínicas particulares. Em Ponta Porã, a vacina já está sendo oferecida, com formas de pagamento acessíveis, ou valores especiais para grupos.

A vacina contra a dengue é indicada para pessoas de nove a 45 anos de idade. Pessoas fora desta faixa etária, gestantes, mulheres que estejam amamentando e imunodeprimidos não devem receber a vacina. Crianças pequenas e idosos serão beneficiados indiretamente. Como a dengue é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado pelo vírus, quanto maior o número de pessoas vacinadas menor será a transmissão da doença entre a população. Por isso, é importante que indivíduos na faixa etária indicada se vacinem para proteger idosos e crianças que não poderão fazer uso da vacina.Na Vacine Care você já encontra a vacina contra a Dengue.

Gestantes não podem receber a vacina, pois ela é feita de vírus atenuados. Vacinas de vírus atenuados, como dengue, varicela e febre amarela, são de risco teórico para o feto, portanto, contraindicadas para mulheres em qualquer período de gestação.

A enfermeira Flávia Cangussu Castro, responsável técnica da clínica Vacine Care destaca que quem já teve dengue também deve tomar a vacina, pois a doença pode ser causada por quatro sorotipos (DENV-1, 2, 3 e 4). Quem já se infectou uma vez tem o risco de apresentar a doença novamente pelos outros três sorotipos. “Além disso, quem já teve dengue uma vez corre grande risco de desenvolver casos graves, como a dengue hemorrágica, e a vacina possui 93% de eficácia para a redução desses casos”, Flávia afirma, ainda, que a vacina contra a dengue oferece mais de 60% de proteção contra os quatro sorotipos. “Ela será muito importante para casos graves da doença, como a dengue hemorrágica, com redução de 93% e casos de internações com redução de 81%”, reforça a enfermeira.

Esquema de vacinação é composto por três doses.

Atualmente, a maioria das pessoas já teve dengue pelo menos uma vez na vida. Por isso, possuem grandes chances de desenvolver dengue hemorrágica e estão mais susceptíveis a internações. “A vacina terá grande importância nesse quesito. Além disso, é uma das principais causas de absenteísmo (faltas no trabalho) nas empresas, com afastamento de até dez dias. Ela, também, provoca grande interferência no aproveitamento escolar devido à ausência da criança na escola. Há muitos anos esperamos pelo lançamento desta vacina, pois é indiscutível o seu custo-benefício”, avalia a enfermeira Flávia.

O esquema completo de imunização é composto por três doses, que devem ser aplicadas com intervalos de seis meses entre as doses. Parte da proteção já se iniciará a partir de 15 dias da aplicação da primeira dose, mas, para proteção total, é importante fazer as três doses nos intervalos recomendados”, afirma.
A vacina é mais uma arma contra a dengue, mas não substitui as medidas preventivas já existentes, como o uso de repelentes, roupas apropriadas e combate ao acúmulo de água parada.

A principal medida de prevenção da DENGUE é a vacinação.
Em Ponta Porã você encontra vacinas para todas as idades na Vaccine Care!
Já temos na nossa unidade a vacina conta a Dengue disponível .
Que está localizada na Avenida Presidente Vargas, 785 – Ponta Porã (MS)
Telefone (67) 3431.8683
www.vaccinecare.com.br
facebook.com/vaccinecarepontapora

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book