Clube de Imprensa

08 de Maio – Dia Nacional do Turismo, Dia do Profissional de Marketing, Dia Internacional da Cruz Vermelha e Dia da Beata Ulrica

Dia Nacional do Turismo é comemorado anualmente em 8 de maio.

A data tem a finalidade de promover e homenagear a prática do turismo entre os brasileiros, conscientizando a população das diversas belezas naturais e culturais que formam o Brasil.

Este dia ainda lembra a importância de conhecer e respeitar as leis de cada nação e cultura antes de viajar como turista. De acordo com a OMT – Organização Mundial do Turismo, a viagem é caracterizada como turística quando um ou mais indivíduos viajam para fora de seu ambiente residencial entre um período de 24 horas a 120 dias, sem exercer qualquer tipo de atividade profissional.

Bondinho do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro
O bondinho do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, é uma das principais atrações turísticas do Brasil

Os brasileiros ainda comemoram o Dia Mundial do Turismo, em 27 de setembro, que incentiva a pratica do turismo internacional, com o intuito de fazer as pessoas conhecerem novos lugares, culturas e sociedades.

Mas, além dessa data, há também o Dia do Turismo Ecológico e o Dia Pan-Americano de Turismo, ambos celebrado no dia 1 de março.

Origem do Dia Nacional do Turismo

Oficialmente, o Dia Nacional do Turista passou a ser comemorado em 8 de maio através da Lei nº 12.625, de 9 de maio de 2012, sancionada pela presidente Dilma Rousseff. Até então havia muita confusão, pois várias pessoas acreditavam que esta data era celebrada em 2 de março.

A escolha desta data para celebrar o Dia Nacional do Turismo é uma homenagem ao pedido que o Estado do Paraná fez em 8 de maio de 1916 para que as terras próximas às Cataratas do Iguaçu fossem desapropriadas, com o intuito de transformar a área numa zona pública para turismo.

Este pedido somente foi acatado em 28 de julho do mesmo ano, através do Decreto Estadual nº 653/1916. Assim, foi criado o famoso Parque Nacional do Iguaçu, conhecido por receber em média 1,5 milhões de visitantes por ano.

Dia do Profissional de Marketing é comemorado anualmente em 8 de maio.

A data tem o objetivo de homenagear os profissionais responsáveis em criar e vender ideias, além de desenvolver estratégias e projetos que ajudam a movimentar e melhorar a competição no mercado de trabalho.

Os profissionais de marketing devem também conhecer e identificar os vários perfis dos clientes de seus produtos, além de estarem informados sobre a situação do mercado, para tentar achar a melhor forma de atender aos “desejos” de seus clientes.

Atualmente, profissionais de marketing podem ter diversas formações acadêmicas, como jornalismo, publicidade e propaganda, letras, marketing e administração.

Funarte comemora o Dia do Artista Plástico (Crédito: Pixabay)

Dia do Artista Plástico é comemorado anualmente em 8 de maio no Brasil.

A data serve para homenagear e celebrar uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade: a pintura. Porém, os artistas plásticos não são apenas reconhecidos por suas pinturas, mas também por fazer esculturas e demais instalações artísticas.

Para um artista plástico o domínio das técnicas artísticas é primordial para a produção de uma obra de arte. No entanto, mais importante do que a técnica, está a criatividade e o talento, características que são consideradas por muitos como um “dom de nascimento”.

Origem do Dia do Artista Plástico

Dia do Artista Plástico surgiu para homenagear o pintor brasileiro José Ferraz de Almeida Junior, considerado um ícone entre os nomes mais importantes das artes plásticas no século XIX, no Brasil.

José Ferraz de Almeida nasceu no dia 8 de maio de 1851, na cidade de Itu, interior de São Paulo.

José Almeida foi assassinado em 13 de novembro de 1899. Apenas em 1950 que o dia 8 de maio passou a ser oficialmente declarado o Dia do Artista Plástico Brasileiro.

Dia Internacional da Cruz Vermelha é celebrado em 8 de maio.

Nesta data a solidariedade e a ajuda humanitária são as grandes homenageadas, pois são duas das características mais marcantes da Cruz Vermelha.

O Dia da Cruz Vermelha é comemorado nesta data em homenagem a data de nascimento do fundador desta organização humanitária (considerada a maior do mundo), Henry Dunant, em 8 de maio de 1828, em Genebra, na Suíça.

De acordo com Dunant, a ideia de criar a Cruz Vermelha surgiu depois da difícil experiência que teve nos campos de batalha na Itália, onde ajudou inúmeros soldados feridos.

Criada em 1863, a Cruz Vermelha Internacional está atualmente presente em cerca de 190 países e reúne o impressionante número de aproximadamente 97 milhões de voluntários ao redor de todo o planeta.

Como resposta a sua colaboração à humanidade, Henry Dunant recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1901.

Princípios da Cruz Vermelha

Os fundamentos básicos da Cruz Vermelha são:

  • Humanidade
  • Imparcialidade
  • Neutralidade
  • Independência
  • Voluntariado
  • Unidade
  • Universalidade

Os voluntários da Cruz Vermelha devem executar as suas funções tendo como base os sete princípios base deste movimento humanitário.

Cruz Vermelha no Brasil

Cruz Vermelha Brasileira (CVB) foi fundada em 5 de dezembro de 1908, por iniciativa do doutor Joaquim de Oliveira Botelho, que se inspirou neste movimento internacional e decidiu implantá-lo no Brasil para ajudar a proteger e salvar vidas brasileiras.

A CVB atua seguindo todos os princípios internacionais da Cruz Vermelha, além da constituição definida de acordo com as convenções de Genebra.

Atualmente, estima-se que existam mais de 20 mil voluntários da Cruz Vermelha cadastrados em todo o país.

Dia da Vitória é celebrado anualmente em 8 de maio em todo o mundo ocidental.

Também conhecido como Dia da Vitória na Europa ou V-E Day, esta data é uma homenagem ao fim da Segunda Guerra Mundial, com a derrota da Alemanha Nazi e a vitória do grupo de países conhecidos por Aliados.

Em 8 de maio de 1945 chegava ao fim o terrível período de seis anos que durou a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), com a derrota dos nazistas que dominavam grande parte do continente europeu na época.

Oficialmente, os Aliados haviam decidido que o V-E Day deveria ser celebrado em 9 de maio (data oficial da rendição alemã), mas a imprensa da época antecipou a notícia da vitória e popularizou o 8 de maio como o Dia da Vitória.

A Rússia, no entanto, manteve o acordo inicial dos Aliados e celebra o dia da Grande Guerra Patriótica (combate decisivo contra a Alemanha Nazista) em 9 de maio.

Dia da Vitória cartaz comemorativo

O mundo ainda celebra o V-J Day, data que marca a grande vitória sobre o Império do Japão durante a Segunda Guerra Mundial, em 15 de agosto de 1945.

Neste caso, em algumas localidades dos Estados Unidos, o “Victory Day”, como ficou conhecido o V-J Day, é considerado um feriado estadual, celebrado anualmente na segunda segunda-feira de agosto.

O Dia Internacional da Talassemia, comemorado anualmente em 8 de maio, é um dia de homenagem a todos os pacientes, aos seus familiares e aos cientistas que, com dedicação, se esforçam para garantir uma melhor qualidade de vida para pessoas com talassemia em todo o mundo. O tema escolhido para 2019 pela Federação Internacional de Talassemia é: acesso universal a serviços de saúde de talassemia de qualidade: construindo pontes com e para pacientes.

A Talassemia, também chamada de anemia do Mediterrâneo, é um tipo de anemia (diminuição dos glóbulos vermelhos do sangue) transmitida de pais para filhos. É originária de países banhados pelo Mar Mediterrâneo e chegou ao Brasil trazida por habitantes desses países (portugueses, espanhóis, italianos, gregos, egípcios, libaneses).

Lei nº 12.631/2012 instituiu a data comemorativa com os objetivos de:

– estimular ações de informação e conscientização relacionadas às hemoglobinopatias;
– promover debates e outros eventos sobre as políticas públicas de atenção integral aos portadores de hemoglobinopatias;
– apoiar as atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil em prol dos portadores de hemoglobinopatias;
– difundir os avanços técnico-científicos relacionados às hemoglobinopatias.

A hemoglobina é a proteína responsável pelo transporte de oxigênio dos pulmões para os tecidos, pelos glóbulos vermelhos. Ela é o componente mais abundante destas células, responsável por sua tonalidade avermelhada. Qualquer redução da hemoglobina implica em uma perda da capacidade de transporte de oxigênio aos tecidos. Quando a quantidade de hemoglobina em um indivíduo cai abaixo dos valores que consideramos normais, temos o que chamamos de anemia.

O Dia Mundial do Câncer de Ovário é um evento global de saúde comemorado todos os anos em 8 de maio com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o câncer de ovário. Neste dia, muitas organizações locais e internacionais se unem para conscientizar sobre a doença, a importância do diagnóstico precoce e da triagem.

A primeira comemoração do Dia Mundial do Câncer de Ovário ocorreu em 2013, organizado pela Target Ovarian Cancer, uma organização não governamental do Reino Unido.

Para 2023, o tema é “Nenhuma Mulher Fica Para Trás”. Este é o segundo ano de uma campanha de três anos que enfatiza a necessidade de disseminar conhecimento sobre rastreamento, sintomas e diagnóstico precoce para todas as mulheres, especialmente as que residem em países médios e subdesenvolvidos.

Síntese
Virgem das Irmãs da Caridade da Santa Cruz, que nos mais humildes serviços, sobretudo nas tarefas de ajudante de cozinha, mostrou-se incansável serva do Senhor.

Infância e vocação
Ulrika Nisch nasceu, em 18 de setembro de 1882, na Alemanha, a primeira de onze filhos de uma família extremamente pobre. Depois da escola, ele teve que ajudar a sustentar a família servindo em várias famílias. Em 1903, foi atingida por uma grave forma de erisipela e internada no hospital de Rorschach, onde conheceu as Irmãs da Caridade da Santa Cruz de Ingenbohl, descobrindo assim sua vocação religiosa.

O Trabalho nas Irmãs da Caridade
Acolhida na Casa Provincial de Hegne, perto de Costanza, mudou o nome de Francesca para Ulrica e, em 24 de abril de 1907, fez a profissão religiosa. Ela foi enviada como ajudante de cozinha no hospital Bühl em Mittelbaden, depois como segunda cozinheira na Casa de São Vicente, em Baden-Baden, onde permanecera por quatro anos até agosto de 1912. “Ela podia ser misericordiosa, sem ferir, podia dar sem esperar nada em troca; soube enriquecer, apesar de pobre (cf. Mt 5,7)”.

Doença e santidade
O trabalho pesado e uma vida de renúncia esgotaram as forças da Irmã Ulrica, atingida pela tuberculose em maio de 1912, ela foi internada no hospital de Santa Isabel na Casa de Hegne, onde aos 31 anos morreu em 8 de maio, 1913. Foi beatificada por João Paulo II em 1987.

A pobreza
Podemos beatificar a Irmã Ulrika Nisch, porque, nos trinta e um anos de sua vida terrena, foram cumpridas as condições estabelecidas pelas bem-aventuranças do Evangelho. Quem conhece a sua vida sabe da grande pobreza da sua infância, do seu serviço humilde, das provações do seu corpo doente, do período obscuro passado na oração. Essas duras experiências levaram Irmã Ulrika a uma pureza de coração que nos fez ver a mão benevolente de Deus nas pequenas coisas, que recebeu d’Ele em cada momento de sua vida, em ação de graças filial. Ela era verdadeiramente  pobre diante de Deus  (cf.  Mt  5, 3).

A pureza
O amor de Deus não encontrou obstáculo no seu pensamento, no seu sentimento e na sua vontade: tinha um “coração puro”, ao qual já na vida terrena era permitido “olhar para Deus” em união mística (cf.  Mt 5,8  ). Uma oração contínua acompanhou seu trabalho e sua noite de descanso: “tudo se tornou oração nela”, testemunha um observador cheio de espanto. Toda permeada por Deus, Ulrika Nisch tornou-se cada vez mais receptiva ao seu amor que permeou todas as suas ações externas e tornou preciosos até os serviços mais simples para as pessoas ao seu redor. Em sua presença, as pessoas se sentiam “como no céu”. Ela é verdadeiramente bem-aventurada porque não usou de violência, mas se entregou exclusivamente ao poder de um ” amor sem medida ” (cf. Mt  5,5). Assim a Irmã Ulrika pôde ser misericordiosa, sem ferir, ela pôde dar sem esperar nada em troca; ela foi capaz de enriquecer, mesmo sendo pobre (cf. Mt  5,7).

Testemunho
“Através da Irmã Ulrika, recebi uma nova alma, afirma uma mulher que teve um destino muito difícil e que, ao lado daquela ordem de freiras, soube abrir-se novamente a Deus e aos homens. Aqueles que encontraram amor verdadeiro e desinteressado em nosso novo amor abençoado foram os primeiros a considerar esta vida aparentemente modesta, preciosa e grande. Eles reconheceram que as condições estabelecidas pelas bem-aventuranças de Jesus foram cumpridas nela. O próprio Senhor carimbou a Irmã Ulrika Nisch com o selo de bem-aventurada.

A minha oração
“À Beata, pedimos uma vida de santidade com uma pobreza sincera de coração unida à pureza. Dessa maneira, ensina-nos a viver e a dar testemunho da misericórdia divina na vida de nossos irmãos e irmãs. Que sejamos filhos da caridade com a dignidade que nos é necessária.”

Beata Ultica, rogai por nós!


Outros santos e beatos celebrados em 8 de maio:

  1.   Em Milão, na Ligúria, hoje na Lombardia, região da Itália, a comemoração de São Vítor, mártir († c. 304).
  2.   Em Bizâncio, atualmente Istambul, na Turquia, Santo Acácio, soldado e mártir. († s. IV)
  3.   Em Auxerre, na Gália Lionense, na atual França, Santo Eládio, bispo. († c. 388)
  4.   Em Cete, monte do Egito, Santo Arsénio, que, segundo a tradição, foi diácono da Igreja Romana († s. IV/V).
  5.   No território de Châlons, na Gália, na hodierna França, São Gibriano, presbítero († c. 515).
  6.   Em Bourges, na Aquitânia, também na atual França, São Desidério, bispo († 550).
  7.   Em Saujon, no território de Saintes, na Aquitânia, hoje também na França, São Martinho, presbítero e abade. († s. VI)
  8.   Em Roma, junto de São Pedro, São Bonifácio IV, papa († 615).
  9.   Também junto de São Pedro, São Bento II, papa († 685).
  10.   Em Verona, cidade da Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, São Metrónio, eremita († c. s. VIII).
  11.   Em Roermond, junto ao rio Mosa, no Brabante da Austrásia, actualmente na Holanda, São Viro († c. 700).
  12.   Em Saludécio, no Piceno, hoje na Emília-Romanha, região da Itália, São Amado Roncóni, religioso da Ordem Terceira de São Francisco († s. XIII f.).
  13.   No mosteiro de Santa Maria della Serra, também no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato Ângelo de Massácio, presbítero da Ordem Camaldulense e mártir († c. 1458).
  14.   Em Randáccio, na Sicília, região da Itália, o Beato Luís Rábata, presbítero da Ordem dos Carmelitas († 1490).
  15.   No Québec, província do Canadá, a Beata Maria Catarina de Santo Agostinho (Catarina Symon de Longprey), virgem das Irmãs Hospitaleiras da Misericórdia da Ordem de Santo Agostinho († 1668).
  16.   No campo de concentração de Auschwitz, perto de Cracóvia, na Polónia, o Beato António Bajewski, presbítero da Ordem dos Frades Menores Conventuais e mártir († 1941).

 


Fontes:

 

– Pesquisa e redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

– Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova