Clube de Imprensa

15 de Junho – Dia Mundial da Consciencialização da Violência contra a Pessoa Idosa, Aniversário do Acre e Dia da Bem-aventurada Albertina Berkenbrock

Dia mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoas Idosa

No dia 15 de junho, comemora-se o Dia mundial de conscientização da violência contra a pessoa idosa. A data, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2006, busca chamar a atenção para um problema social crescente: os diversos tipos de violência que afetam os idosos, seja física, psicológica, emocional ou financeira. Neste contexto, o papel do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) se torna essencial para a garantia de uma vida digna e com maior independência financeira para a população idosa.

O INSS é responsável pelo pagamento de aposentadorias, pensões e outros benefícios previdenciários, proporcionando uma fonte de renda estável para milhões de brasileiros na terceira de idade. Este suporte financeiro é essencial para manutenção da qualidade de vida dos idosos, permitindo que tenham acesso a necessidades básicas como alimentação, saúde e moradia. Além disso, a renda previdenciária do INSS ajuda a reduzir a vulnerabilidade econômica, que é um dos fatores que podem levar a situação de violência e abuso.

acre 57 anos atividades alusivo ao aniversario foto marcos vicentti 768x473 1

Em comemoração aos 62 anos de elevação do território à categoria de estado, o governo do Acre está organizando uma grande celebração em Rio Branco. A solenidade alusiva será realizada neste sábado, 15, a partir das 16h, no Calçadão da Gameleira.

Considerando a luta de muitos, que garantiram a elevação do Acre à categoria de estado, o governador Gladson Cameli ressaltou a necessidade de relembrar e celebrar a elevação do território.

“O Acre se desenvolveu ao longo desses 62 anos, graças ao trabalho das gerações que contribuíram para a ocupação territorial e o desenvolvimento regional. E nesta comemoração, os acreanos são as estrelas da festa, pois, graças ao povo iremos celebrar esta importante conquista, que é o nosso amado estado do Acre. Por isso, convido a todos a participarem desse ato cívico de celebração e conquista”, destacou o chefe de Estado, Gladson Cameli.

​​​​​​​O Dia Mundial do Vento foi criado em 2007 pela Wind ​Europe, em parceria com o Global Wind Ener​gy Council, para chamar a atenção para o grande potencial do vento como recurso de produção de energia renovável.​
Esta comemoração de nível mundial é comemorado anualmente no dia 15 de junho e visa levar à descoberta das potencialidades e das vantagens da energia eólica.
Segundo o GWEC, mais de 80 países a nível mundial têm parques eólicos em operação, que tem vindo a permitir reformular os sistemas de energia, descarbonizar as economias e impulsionar empregos e crescimento.
Neste dia, celebra-se o crescimento e os benefícios da energia eólica nas comunidades em todo o mundo. Existem já mais de 591 GW de capacidade de energia eólica instalada globalmente, com uma grande perspetiva de crescimento. ​​A energia eólica é mais importante do que nunca para impulsionar o desenvolvimento económico e alcançar os objetivos de ação climática.​

Bem-aventurada Albertina Berkenbrock, primeira mártir brasileira

A primeira mártir brasileira nasceu em 11 de abril de 1919, no município de Imaruí, Estado de Santa Catarina. Seus pais eram simples agricultores, e ela possuía mais oito irmãos. Albertina recebeu sua Primeira Comunhão no dia 16 de agosto de 1928.

Desde cedo, despontava na vida de oração, no amor à família e ao próximo. Unia-se ao Crucificado por meio de penitências. Jovem, centrada no mistério da Eucaristia, ela tinha uma vida sacramental, penitencial e de oração.

Albertina cuidava do rebanho de seu pai, que lhe deu a seguinte ordem: ela devia procurar um boi que se extraviou. No caminho, encontrou um homem de apelido ‘Maneco Palhoça’, que trabalhava para a família. Ela perguntou a ele se sabia onde estaria o boi perdido. Ele indicou um lugar distante e a surpreendeu lá, tentando estuprá-la, porém, não teve êxito.

A jovem resistiu, pois não queria pecar. Por não conseguir nada, ele a pegou pelo cabelo, jogou-a ao chão e cortou seu pescoço, matando-a imediatamente.

Maneco acusou outra pessoa, que foi presa imediatamente. Ele fingia que velava a menina e, ao se aproximar do corpo, o corte vertia sangue. Ele fugiu, mas foi preso e confessou o crime. Maneco deixou claro que ela não cedeu porque não queria pecar. Tudo isso aconteceu em 15 de junho de 1931. Por causa da castidade, Albertina não cedeu.

Em 1952, na mesma capela onde Albertina recebeu a Primeira Comunhão, reuniu-se o Tribunal Eclesiástico da arquidiocese de Florianópolis para dar início ao processo de sua beatificação. Devido a várias circunstâncias, de 1959 em diante, o processo de Albertina foi interrompido, sendo retomado no ano de 2000.

Em uma solene celebração, no dia 20 de outubro de 2007, na Catedral Diocesana de Tubarão, o Cardeal Saraiva presidiu a beatificação de Albertina Berkenbrock.

A minha oração

“Deus, Pai de todos nós! Vós nos destes vosso Filho Jesus, que derramou seu sangue na cruz por amor a cada um de nós. Vossa serva Albertina foi declarada bem-aventurada pela Igreja, porque, ainda jovem, também derramou seu sangue para ser fiel à vossa vontade e defender a vida em plenitude. Concedei-nos que, por seu testemunho, nos tornemos fortes na fé, no amor e na esperança, vivamos fielmente os compromissos do nosso Batismo, façamos da Eucaristia a fonte e o cume da nossa vida cristã, busquemos continuamente o perdão através da Confissão, sejamos plenos do Espírito Santo, vivenciando a Crisma, e cultivemos os valores do Evangelho. Por intercessão de Albertina, alcançai-nos a graça que neste momento imploramos de vós (expressar a graça que se deseja). Nós vo-lo pedimos por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.”

Bem-aventurada Albertina Berkenbrock, rogai por nós!


Outros santos e santas celebrados em 14 de Junho:

  • Santa Maria Micaela do Santíssimo Sacramento, virgem e fundadora. († 1865)
  • São Vito, mártir. († 300)
  • São Modesto, mártir. († 300)
  • Santa Germana Cousin, virgem. († 1601)

Fontes:

  • Santoral Carmelita – carmelitas.org.br

Pesquisa e Redação:
Leonardo Girotto