Clube de Imprensa

16 de Maio – Dia do Gari, Dia do Médico Geriatra e Dia de Santo Isidoro

Dia do Gari é comemorado anualmente em 16 de maio, em todo o Brasil.

Esta data tem o objetivo de homenagear os profissionais responsáveis em manter as ruas, praças e praias limpas de todo o lixo gerado naturalmente ou por ação do ser humano.

No Brasil os garis não recebem o devido respeito e visibilidade que merecem, pois é graças ao seu trabalho que os cidadãos podem viver em uma cidade mais limpa e bonita. É muito importante cada indivíduo fazer a sua parte e não jogar lixo nas ruas.

O termo “gari” surgiu em homenagem ao francês Pedro Aleixo Gary, que ficou conhecido por ser o fundador da primeira empresa de coleta de lixo nas ruas do Rio de Janeiro, em 1976.

Assim, os cariocas quando queriam que as ruas fossem limpas após a passagem dos cavalos, chamavam os “garis”.

Dia Internacional da Luz celebra o papel que a luz desempenha na ciência, na cultura, na arte, na educação, no desenvolvimento sustentável e em áreas tão diversas como medicina, comunicações e no setor energético. Essa celebração permite que diversos setores de sociedades de todo o mundo participem de atividades que demonstram como a ciência, a tecnologia, a arte e a cultura podem ajudar a UNESCO a alcançar seus objetivos de construir as bases para sociedades pacíficas.

A Assembléia Geral das Nações Unidas, na sessão realizada em 5 de dezembro de 2017, declarou o dia 16 de maio como Dia Internacional da Convivência em Paz, entendendo que constitui um compromisso permanente de promover e promover a cultura de paz e não-violência em todos esferas e tarefas para beneficiar a humanidade, especialmente crianças e gerações futuras.

A cultura da paz e da não-violência nos permite impedir e, ao mesmo tempo, eliminar todas as formas de discriminação e intolerância que impliquem denotar qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência com base em razões de raça, cor, sexo, gênero, idioma. , religião, opinião política ou outra, origem nacional, étnica ou social, posição econômica, deficiências físicas, nascimento ou qualquer outra condição que contenha crianças e qualquer ser humano.

Nesse sentido, a proeminente poeta Gabriela Mistral – professora e Prêmio Nobel em 1945 – refletiu sobre a paz, seu significado e transcendência para a humanidade, refletida tanto em seu trabalho poético quanto em seus diversos documentos originais. Assim, em 27 de setembro de 1951, a famosa poeta em um de seus manuscritos e intitulada “Paz” nos diz:

“A paz, além de ser um ditado vertical da razão, é o sentimento em que os evangelhos mais se alegram. E, para todos nós, é a condição inevitável que nos permite viver, criar, prosperar. Assim que ela quebra, tudo o que ganha por nós dobra e se deita devastado pela oração do ciclone que é guerra.”

Depois disso, ela nos expressa:

“Por esse motivo, a causa da paz se torna a causa das crianças e, para elas, temos que defendê-la com uma teimosia teimosa e com todo o fogo do coração.”

Em 16 de maio de 1961 foi fundada a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), braço de Geriatria e Gerontologia da Associação Médica Brasileira (AMB), e responsável por certificar e titular os especialistas na área. Devido a esse acontecimento, nessa data comemora-se o Dia do Geriatra.
O Brasil, com 30 milhões de idosos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), demanda a cada ano maior número de profissionais na área. Atualmente, estão registrados 1584 médicos geriatras no Conselho Federal de Medicina, um para quase 19 mil idosos, índice muito abaixo do preconizado pela Organização Mundial da Saúde – um geriatra para cada 1000 idosos.
A SBGG-SP parabeniza a todos os geriatras nesta data e enfatiza sua importância nos cuidados com a população brasileira.

Doença celíaca é uma doença autoimune causada pela intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio, e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces; provoca dificuldade ao organismo para absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.

A data foi escolhida para honrar o dia de nascimento do Dr. Samuel Gee, primeiro pesquisador a reconhecer que os sintomas da doença celíaca estavam relacionados à dieta.

Sintomas

Os sintomas, em geral, aparecem entre os seis meses e dois anos e meio de vida. No entanto, isso não é regra. Portadores da doença podem manifestar os sintomas na fase adulta:

– diarreia ou prisão de ventre crônica;
– dor abdominal;
– inchaço na barriga;
– danos à parede intestinal;
– falta de apetite;
– baixa absorção de nutrientes;
– osteoporose;
– anemia;
– perda de peso e desnutrição.

Santo Isidoro, o Lavrador, conhecido como padroeiro dos camponeses e agricultores

Padroeiro
Padroeiro dos trabalhadores, camponeses e agricultores de algumas cidades espanholas e italianas.

Resumo
Nascido em Madrid, por volta de 1070, Isidoro torna-se santo rezando, trabalhando nos campos e partilhando os seus bens com os mais pobres. Um agricultor que,  junto com a sua esposa, a Beata Maria de la Cabeza, esperou com empenho no trabalho dos campos, colhendo pacientemente a recompensa celestial ainda mais do que os frutos terrestres, e foi um verdadeiro modelo de agricultor cristão.

Trabalho e Oração
Apesar de trabalhar arduamente no campo, participava todos os dias da Eucaristia e dedicava muito espaço à oração, tanto que alguns colegas invejosos o acusavam, aliás, injustamente, de se afastar horas do trabalho. Inveja não falta, mas ele supera tudo também graças à ajuda de sua esposa Maria. Dessa maneira, revelou a profunda relação e importância entre trabalho santificado e oração.

Matrimônio
Com sua esposa, Maria de La Cabeza, viveu um casamento que sempre se caracterizou pela grande atenção aos mais pobres, com quem compartilhavam o pouco que possuíam. Ninguém saiu de Isidoro sem ter recebido algo. Os dois se santificaram mutuamente e Maria também foi reconhecida pela Igreja como Beata.

Morte e canonização
Morreu em 15 de maio de 1130. Foi canonizado em 12 de março de 1622 pelo Papa Gregório XV. Seus restos mortais estão preservados na igreja madrilena de Sant’Andrea.

A minha oração
“Querido santo, tu nos dá testemunho de que oração e trabalho são pilares de espiritualidade. Mostra-nos que a caridade advém também dessa experiência. Interceda para que tenhamos boas colheitas, interceda para que sejamos trabalhadores exemplares e pessoas generosas por excelência. Por Cristo Nosso Senhor. Amém!”

Santo Isidoro lavrador, rogai por nós!

 

Outros santos e beatos celebrados em 15 de maio:

  1.   Em Lâmpsaco, no Helesponto, na atual Turquia, a paixão dos santos PedroAndréPaulo e Dionísia, mártires. († s. III)
  2.   Em Arvena, na Aquitânia, hoje Clermont-Ferrand, na França, os santos Cássio e Vitorino, mártires. († s. III)
  3.   Na Sardenha, região da Itália, São Simplício, presbítero. († s. III/IV)
  4.   Em Larissa, na Tessália, região da Grécia, Santo Aquileu o Taumaturgo, bispo. († s. IV)
  5.   Em Autun, na Gália Lionense, na hodierna França, São Retício, bispo. († s. IV)
  6.   Na Etiópia, São Caleb ou Elésban, rei. († c. 535)
  7.   Em Septêmpeda, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, São Severino, bispo, cujo nome foi dado à cidade. († data inc.)
  8.   Em Bingen, junto ao rio Reno e perto de Mogúncia, atualmente na Alemanha, São Roberto, Duque. († s. VIII)
  9.   Em Córdova, na Andaluzia, região da Espanha, São Vitesindo, mártir. († 855)
  10.   Em Aix-en-Provence, na França, o Beato André Abellon, presbítero da Ordem dos Pregadores. († 1450)

 

– Pesquisa e redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

– Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova