Clube de Imprensa

18 de Janeiro – Dia do Esteticista e Manicure, Dia Nacional do Krav Maga e Dia de Santa Prisca

Dia do Esteticista é comemorado em 18 de janeiro no Brasil.

Esteticistas são profissionais que podem ter formação de nível médio ou superior, e também podem trabalhar por conta própria ou ser contratados por salões, spas e consultórios de dermatologia, por exemplo.

Os cuidados providenciados por um esteticista costumam ser divididos em duas categorias: estética facial e estética corporal.

Com o passar dos anos, a profissão de esteticista tem ganhado mais destaque, principalmente devido às atuais facilidades que as pessoas encontram para cuidar da sua estética e com isso garantir a sua saúde e bem-estar.

Origem do Dia do Esteticista

Esta comemoração foi instituída com a lei nº 12.592 de 18 de janeiro de 2012.

Antes da sua promulgação, a mesma era comemorada no dia 20 de novembro. Isso acontecia em decorrência do Projeto de lei nº 54, de 2006, que instituía o dia desse profissional nessa data.

A lei nº 12.592 é responsável por regulamentar a profissão de esteticista no Brasil e não só. Consiste numa lei federal, que tem como objetivo preservar os direitos dos profissionais esteticistas, cabeleireiros, barbeiros, manicures, pedicures, depiladores e maquiadores.

Uma lei mais recente relacionada com o exercício da atividade é a lei nº 13.643, de 3 de abril de 2018, com as disposições sobre as profissões de Esteticista, que compreende o Esteticista e Cosmetólogo, e de Técnico em Estética.

A regulamentação da profissão garante um maior controle sobre estes profissionais, fazendo com que sigam um conjunto de padrões de qualificação.

O Dia da Manicure é comemorado no Brasil em 18 de janeiro.

Esta data visa homenagear as/os profissionais que se dedicam a cuidar e embelezar as mãos de homens e mulheres, principalmente as unhas.

Para executar o seu trabalho, as manicures precisam ter um bom senso de estética e higiene, duas características fundamentais para garantir o seu sucesso profissional.

As manicures são adoradas por suas clientes, pois a relação entre ambas é bastante fraternal e divertida, por norma. Em muitos casos, as clientes e manicures acabam desenvolvendo uma relação de amizade.

O termo manicure entrou na língua portuguesa através do francês, manucure. No Brasil ou em Portugal, por exemplo, também é comum o uso de manicura (para se referir às profissionais femininas) e manicuro (para os masculinos).

Originalmente, no entanto, a palavra manicure surgiu a partir do latim manus, que significa “mãos”, e cura que quer dizer “tratamento”. Assim, manicure pode ser literalmente traduzido como “tratamento das mãos”.

Origem do Dia Nacional da Manicure

A profissão de manicure passou a ser oficialmente reconhecida no Brasil a partir da Lei nº 12.592, de 18 de janeiro de 2012.

A mesma lei instituiu o Dia Nacional da Manicure, além da comemoração de outras profissões ligadas à beleza. Assim, no dia 18 de janeiro também se comemora o Dia Nacional do Cabeleireiro, do Barbeiro, do Esteticista, do Pedicure, do Depilador e do Maquiador.

Hoje, dia 18 de janeiro, é comemorado o Dia da Universidade. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o Brasil possui 2.608 instituições de ensino superior e, dentre elas, mais de 200 são universidades. Não podemos deixar de ressaltar a importância da universidade pública, que transforma e busca uma sociedade mais justa, respeitando a diversidade e pluralidade. Celebramos, em especial, a Universidade de Pernambuco, que há mais de 58 anos oferta ensino, pesquisa e extensão de qualidade.

O Dia Internacional do Riso celebra-se (com alegria) a 18 de janeiro.

Este dia chama a atenção para a importância de rir. O riso é um comportamento humano que traz bem-estar às pessoas. Por isso, neste dia deve rir o mais que puder; quer na companhia dos amigos, trocando-se anedotas e episódios engraçados; quer sozinho, em casa a ver as suas comédias preferidas ou a ler um livro engraçado.

Entre os benefícios de rir encontramos:

  • redução do stress;
  • queima de calorias;
  • melhoria da qualidade do sono;
  • fortalecimento abdominal;
  • melhoria da circulação sanguínea;
  • melhoria da respiração;
  • melhoria da digestão;
  • fortalecimento do sistema imunológico;
  • estímulo da criatividade;
  • criação de laços com outras pessoas.

Considerando a importância do trabalho realizado por Grão Mestre Kobi Lichtenstein no combate à violência por meio do Krav Maga e na qualidade da técnica difundida por ele, sua data de chegada à América Latina para apresentar o Krav Maga para civis e militares é reconhecida como Dia do Krav Maga

Em 2018, o dia 18 de janeiro foi decretado o Dia Nacional do Krav Maga em reconhecimento ao trabalho responsável de Grão Mestre Kobi Lichtenstein na preservação do Krav Maga como foi criado em Israel, na década de 40, por Imi Lichtenfeld, na formação de instrutores, na difusão da técnica e na contribuição à sociedade no combate à violência urbana resultou no Dia do Krav Maga.

Foi no dia 18 de janeiro de 1990 que o israelense Kobi Lichtenstein (faixa-vermelha – 8º Dan) chegava à América latina para apresentar o Krav Maga a civis e militares. Grão Mestre Kobi começou a praticar o Krav Maga aos três anos de idade com Imi Lichtenfeld – o criador do Krav Maga. Também foi o primeiro faixa-preta de Imi a sair do estado de Israel para difundir a modalidade pelo mundo.

Santa Prisca, a protomártir romana

Origens
Sobre a história de Santa Prisca é difícil estabelecer a verdadeira identidade desta mártir romana, apesar dos numerosos documentos antigos, pois as várias notícias a seu respeito referem-se provavelmente a três pessoas diferentes.  O nome significa antiga, dos primeiros tempos.

A Protomártir Romana
Uma antiga tradição diz que Santa Prisca teria sido batizada, aos treze anos, por São Pedro. E como diz seu nome romano, teria sido a “primeira” mulher do Ocidente a dar testemunho, com o martírio, da sua fé em Cristo. A protomártir romana teria sido decapitada em meados do primeiro século.

Esposa de Áquila
No século VIII, a mártir romana começou a ser identificada com Prisca, esposa de Áquila, de quem fala São Paulo: “Saudai Prisca e Áquila, meus colaboradores em Jesus Cristo, que expuseram suas cabeças para salvar minha vida. A eles devo graças, não somente eu, mas também todas as igrejas dos gentios” (Rm 16,3).

Santa Prisca e a Basílica no monte Aventino

A celebração
A celebração deste dia quer homenagear o fundador da Igreja titular no Aventino, a quem se refere a epígrafe funerária do século V, preservada no claustro de São Paulo fora dos muros. A antiga igreja, querida por quem gosta de redescobrir os recantos intactos da Roma antiga, à sombra discreta e repousante das suas naves, assenta sobre os alicerces de uma grande casa romana do século II, como provaram as recentes escavações arqueológicas.

Páscoa
A protomártir romana teria sido decapitada durante a perseguição de Cláudio II (268-270), em meados do primeiro século e seu sepultamento na Via Ostiense, de onde seu corpo teria sido levado para o Aventino. Há outros documentos que dizem que Santa Prisca foi martirizada na época de Tibério (45-54).

Relíquias
Atribui-se a santa de hoje ter sido sepultada nas catacumbas de Priscila, às quais terá dado o nome, Priscila é diminutivo de Prisca. Outra tradição pretende que a mártir seja do século III, da perseguição de Cláudio II, o Gótico (268-270).

Título Cardinalício
O título “titulus Aquilae et Priscae” começou a ser usado devido a santa, o que modifica o título primitivo do qual já temos notícias do sínodo romano de 499. O título cardinalício com o qual queriam homenagear a igreja de S. Prisca, uma santa hoje quase esquecida pelos calendários.

Minha oração

“ Exemplo de mulher, na qual a tua fé e dedicação se tornou fruto em meio à comunidade primitiva. Conceda-nos uma fé inabalável como a tua, e um amor ardente ao Senhor como o teu. Amém.”

Santa Prisca, rogai por nós!

Outros santos e beatos celebrados em 18 de janeiro

  • Em Cartago, na atual Tunísia, os santos mártires SucessoPaulo e Lúcio, bispos. († 259)
  • Em Nicéia, na Bitínia, hoje Iznik, na Turquia, os santos CoscónioZenão e Melanipo, mártires. († s. III-IV)
  •  Em Foix, na Gália Narbonense, atualmente na França, o passamento de São Volusiano, bispo de Tours. († c. 498)
  • No mosteiro de Lure, na Borgonha, atualmente na França, São Deícolo, abade, que era natural da Irlanda e discípulo de São Columbano e, segundo a tradição, fundou este mosteiro. († s. VII)
  • Em Ferrara, na Emília, atualmente Emília-Romanha, região da Itália, Santa Beatriz d’Este, monja. († c. 1262)
  • Em Budapeste, na Hungria, Santa Margarida, virgem, filha do rei Bela IV. († 1270)
  • Em Cremona, na Lombardia, região da Itália, o Beato Fácio. († 1272)
  • Em Morbegno, nos Alpes, também na Itália, o Beato André de Peschiera Grego, presbítero da Ordem dos Pregadores. († 1485)
  • Em L’Áquila, nos Abruzos, região da Itália, a Beata Cristina (Matias) Ciccarélli, virgem da Ordem de Santo Agostinho. († 1543)
  • Em Braniewo, na Prússia, na atual Polônia, a Beata Regina Protmann, virgem, que fundou a Congregação das Irmãs de Santa Catarina. († 1613)
  • Em Avrillé, perto de Angers, na França, as beatas Felicidade PricetMónica PicheryCarla Lucas e Vitória Gusteau, mártires. († 1794)
  • Em Cássia, na Itália, a Beata Maria Teresa Fasce (Maria Joana Fasce), abadessa da Ordem de Santo Agostinho. († 1947)

Fonte:

  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Martirológio Romano
  • Santiebeati.it
  • Vaticannews.va
  • Vatican.va

– Produção e edição:  Melody de Paulo
– Oração: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

Pular para o conteúdo