Clube de Imprensa

21 de Dezembro – Dia do Atleta é Dia de São Pedro Canisio

Dia do Atleta

O Dia Nacional do Atleta, ou simplesmente Dia do Atleta, é comemorado em 21 de dezembro.

A data celebra o esforço das pessoas que se dedicam ao esporte, seja por hobby ou para manter uma boa qualidade de vida. Um atleta pode ser também quem pratica o atletismo, um grupo de modalidades que pertencem aos Jogos Olímpicos, como a corrida, o salto com vara, arremesso de pesos, ginástica artística

Os primeiros atletas surgiram há muitos séculos, na antiga Grécia e Roma, em manifestações esportivas e disputas.

Os Jogos Olímpicos, uma série de competições de jogos e esportes, que acontece de quatro em quatro anos, reúnem os melhores atletas do mundo, que competem por medalhes de ouro, prata e bronze.

O Brasil sediou pela primeira vez os Jogos Olímpicos de Verão em 2016, na cidade do Rio de Janeiro.

Origem do Dia do Atleta

Quem decretou o dia 21 de dezembro como sendo o Dia Nacional do Atleta foi o ex-presidente do Brasil Jânio Quadros, através do Decreto nº 51.165, de 8 de agosto de 1961, como forma de honrar os atletas brasileiros que com empenho e dedicação representam o país em competições e elevam a nossa bandeira no mundo.

Dia do Atleta

São Pedro Canísio, doutor da Igreja

Origens
São Pedro Canísio nasceu em Nimega, atual Holanda, em 8 de maio de 1521. Seu pai era Jacó Kenis, burgomestre de Nimega. Foi encaminhado pelo pai para estudar Direito.

Estudos
Cursou estudos na Universidade de Colônia para formar-se como advogado sem, no entanto, descuidar de sua espiritualidade (tendo em vista suas frequentes visitas ao Mosteiro dos Cartuxos).

Vocação
Descobrindo o seu chamado com o auxílio de um padre jesuíta, Pedro Canísio tornou-se o primeiro jesuíta alemão, tendo entrado na Companhia de Jesus em maio de 1543. Recebeu a ordenação sacerdotal em junho de 1546. Nesse mesmo ano, publicou as obras de São Cirilo de Alexandria, sendo o primeiro livro mandado imprimir por um jesuíta.

São Pedro Canísio: segundo apóstolo da Alemanha, depois de São Bonifácio

Grande Professor
Foi teólogo do Concílio de Trento e um grande pregador e professor. Exerceu a sua docência, sobretudo em Inglostad, Viena, Augsburgo, Innsbruk e Munique. Organizou a sua Ordem na Alemanha, fazendo dela um instrumento valioso para a reforma católica contra o protestantismo. Foi um dos iniciadores da imprensa católica.

Obras
Profundo devoto da Santíssima Virgem, Pedro Canísio foi conselheiro de Príncipes, Núncios e Papas. Das 36 obras que compôs, as mais célebres são os seus três Catecismos (1555-1556 e 1558), largamente difundidos por toda a cristandade até o século XIX. O denominado “Catecismo Mayor”, em 221 perguntas e respostas, alcançou pelo menos 130 edições. O Papa Leão XIII chamou-lhe mesmo o “segundo Apóstolo da Alemanha, depois de São Bonifácio”.

São Pedro Canísio dedicou-se aos estudos e a suas obras

Amizade profunda com Cristo
A história de São Pedro Canísio é caracterizada pela profunda amizade pessoal com Cristo. Em 4 de setembro de 1549, escreveu em seu diário: “No final Vós, como se me abrisses o coração do Sacratíssimo Corpo, que me parecia ver diante de mim, ordenastes-me para que bebesse daquela nascente, convidando-me por assim dizer a haurir as águas da minha salvação das vossas fontes, ó meu Salvador”. Um evangelizador autêntico foi sempre um instrumento unido e fecundo de Jesus com sua Igreja.

Páscoa
São Pedro Canísio faleceu em Friburgo, na Suíça, a 21 de dezembro de 1597. O Papa Pio XI canonizou-o a 21 de maio de 1925, declarando-o ao mesmo tempo Doutor da Igreja.

Minha oração

“Grande mestre e pedagogo, ensina-nos a amar Jesus e adorá-Lo como Ele o merece. Também te pedimos as graças para melhor conhecê-Lo, assim como o transmitir para todos os que se aproximam de coração sincero desses santos mistérios. Amém.”

São Pedro Canísio, rogai por nós!