Clube de Imprensa

23 de Junho – Dia Mundial do Desporto Olímpico, Dia Internacional das Viúvas e Dia de São José Cafasso

Dia Mundial do Desporto Olímpico é celebrado anualmente em 23 de junho.

Também conhecido como Dia Olímpico, esta data é uma homenagem à criação do Comitê Olímpico Internacional, fundado em 23 de junho de 1894.

A partir de uma iniciativa do francês Pierry de Frédy (conhecido como Barão de Coubertin), o Comitê Olímpico surgiu com a proposta de resgatar o espírito de competição dos antigos Jogos Olímpicos que eram realizados na Grécia antiga.

Os primeiros Jogos Olímpicos Modernos foram realizados na cidade de Atenas, na Grécia, entre os dias 6 e 15 de abril de 1896. Atualmente, os Jogos Olímpicos são feitos de 4 em 4 anos e em diferentes países do mundo.

Durante o Dia Olímpico, são organizadas diversas atividades que buscam lembrar a comunidade em geral sobre os princípios de “exercitar, aprender e descobrir”.

No Brasil, por exemplo, nesta data também é celebrado o Dia Nacional do Esporte, instituído a partir da “Lei Pelé”, em 1998. Durante este dia, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) realiza a chamada “Semana Olímpica” em diversas cidades do país.

O Dia Mundial do Desporto Olímpico foi instituído pela Lei n.º 9.615, art. 86, de 24 de março de 1998.

Dia do Atleta Olímpico é celebrado anualmente em 23 de junho.

Esta data homenageia a todos os atletas que se dedicam com muito treino a participar dos esportes olímpicos. Empenho, esforço físico e psicológico, além de muita disciplina são fundamentais para o sucesso desses atletas.

Nesta mesma data também se celebra o chamado Dia Olímpico, lembrando a criação do Comitê Olímpico Internacional (COI), em 23 de junho de 1894, em Paris, por iniciativa do Barão Pierre de Coubertin.

Atualmente, de acordo com a lista oficial do COI, existem 42 esportes olímpicos, que são: Atletismo, Badminton, Basquetebol, Boxe, Canoagem Slalom, Canoagem Velocidade, Ciclismo BMX, Ciclismo Estrada, Ciclismo de Pista, Ciclismo Mountain Bike, Esgrima, Futebol, Ginástica Artística, Ginástica de Trampolim, Ginástica Rítmica, Golfe, Handebol, Hipismo, Hóquei sobre Grama, Judô, Levantamento de Peso, Luta Olímpica, Maratonas Aquáticas, Nado Sincronizado, Natação, Pentatlo Moderno, Polo Aquático, Remo, Rugby de 7, Saltos Ornamentais, Taekwondo, Tiro com Arco, Tiro Esportivo, Triatlo, Tênis, Tênis de Mesa, Vela, Voleibol, Vôlei de Praia.

Normalmente, para celebrar o Dia Olímpico e o Dia do Atleta Olímpico, comemora-se a Semana Olímpica, um período em que diversas atividades esportivas são realizadas para promover a cultura do esporte olímpico. No Brasil, esses eventos são organizados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Dia do Lavrador é celerado anualmente dia 23 de junho.

Esta data homenageia aquele que cultiva o solo, arando, adubando e semeando para que este produza alimentos que serão consumidos por toda população.

A profissão surge desde que o homem primitivo se fixou na terra e começou a produzir seu próprio alimento, ao invés de ficar vagando nômade.

Dia do Lavrador

A palavra vem do latim labora, a qual traduzimos como trabalhar em português, e segue indicando aquele que trabalha diretamente com a terra, onde começa o ciclo da vida e do qual o meio urbano depende diretamente.

Embora o campo esteja extremamente mecanizado atualmente, este profissional é extremamente importante porque conhece o meio rural onde está inserido e assim, pode realizar bem o seu ofício. Igualmente, nas áreas mais pobres, onde o cultivo ainda é realizado de maneira manual, o lavrador é uma figura importantíssima.

O Dia das Nações Unidas para o Serviço Público ocorre a 23 de junho.

Este dia, também conhecido como Dia do Serviço Público das Nações Unidas, tem como fim enaltecer o valor do serviço público na sociedade, reconhecendo todo o trabalho realizado pelos funcionários públicos e apelando ao mesmo tempo ao seguimento de carreira no setor público.

Anualmente entregam-se os Prémios das Nações Unidas de Serviço Público neste dia, para o reconhecimento internacional do trabalho de excelência em serviço público. Os países das Nações Unidas são incentivados a organizar iniciativas para celebrar o dia, que sublinhem a importância do serviço público e dos seus funcionários na comunidade.

Este dia do serviço público foi instituído pela ONU com a resolução 57/277 e foi celebrado pela primeira vez em 2003.

Viuva Maria Nelci Nunes Corrêa esposa de Leão Gonçalves Corrêa, criou os filhos com dedicação e amor: Lile Corrêa, Oracildo, Maria Helena e Magda Rosane

O Dia Internacional das Viúvas celebra-se anualmente a 23 de junho.

Foi em 2010 que a ONU declarou o dia 23 de junho como o Dia Internacional das Viúvas, sendo a data celebrada oficialmente pela primeira vez em 2011.

Na prática, o primeiro Dia Internacional das Viúvas teve lugar em 2005, por iniciativa da Loom Foundation, tendo sido escolhido o dia 23 de junho por ter sido neste dia, em 1954, que a mãe do fundador desta fundação ficou viúva.

O objetivo da instauração da data é consciencializar a população relativamente ao sofrimento das mulheres viúvas, lembrando as crueldades cometidas contra elas, e obrigar os países a prestar atenção à situação das viúvas e dos seus filhos.

Estima-se que existam 245 milhões de viúvas no mundo, das quais 115 milhões vivem na pobreza, sofrendo discriminação social e privação económica, simplesmente porque perderam o marido. Em certos países, nega-se a herança e os direitos de terra da viúva, despejando-se a viúva da própria casa e abusando fisicamente dela. Para tentar impedir o abuso dos seus direitos humanos e dos direitos dos seus filhos, a ONU criou este dia mundial das viúvas.

O dia 23 de junho é dedicado ao agente Marítimo e foi instituído pela Lei nº 11.791, de 2 de outubro de 2008.  Essa profissão existe desde os primórdios da história, quando se instituiu o comércio marítimo. No mundo, é fácil encontrar agências marítimas centenárias. O agente representa um elo essencial na cadeia de comunicação entre os diversos profissionais que interagem com o navio quando ele chega a um porto nacional, pois é por meio de um agente que o navio recebe as orientações legais para atracar no porto e também para descarregar as mercadorias.

Profissionais qualificados que utilizam tecnologia de ponta, os agentes marítimos contribuem para o sucesso comercial dos portos nacionais e internacionais. Exportadores, importadores, empresas de transportes e armazenagem, despachantes aduaneiros, terminais portuários especializados e operadores portuários, entre outros importantes segmentos, encontram na figura do agente marítimo o apoio necessário para a concretização de seus objetivos comerciais.

A data foi criada no ano de 2014 pela organização britânica Women’s Engineering Society. A celebração acontece anualmente e tem como foco ampliar e fortalecer a atuação das mulheres nas engenharias. Segundo dados do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o número de mulheres registradas nas áreas de engrenharia corresponde a cerca de 200 mil.

São José Cafasso, o “Santo da Forca”

Origens

Nascido em Castelnuovo d’Asti, na Itália, no ano de 1811, onde também nasceu o grande São João Bosco. José era filho de pais camponeses e foi o terceiro de quatro irmãos. Desde criança, sentiu-se chamado ao sacerdócio, que foi se tornando cada vez mais forte no decorrer de sua vida com Deus.

Vida sacerdotal

Entrou para a formação sacerdotal e se tornou padre aos 23 anos, em 1834, destacando-se no meio de tantos por seu amor aos pobres e zelo pela salvação das almas. Depois de comprovado e dedicado trabalho na Igreja de São Francisco em Turim, José assumiu, com toda sua bagagem de pregador, confessor e iluminado diretor espiritual, a função de reitor e formador de novos sacerdotes.

Bento XVI disse que este santo instituiu uma “escola de vida e de santidade sacerdotal”.

Dom Bosco

Dom Bosco foi um dos vocacionados que desfrutou das formações e aconselhamentos deste santo, pois como um sacerdote sintonizado ao coração do Cristo Pastor, sabia muito bem colocar sua cultura eclesiástica, dons e carismas a serviço da salvação do próximo. Foi ainda um grande apoiador e financiador nas obras de São João Bosco com os jovens.

“Padroeiro dos Encarcerados e dos Condenados à Pena Capital”

Dentre tantos ofícios assumidos por este homem incansável, despontou José Cafasso na evangelização dos condenados à forca, tanto assim que ficou conhecido como o “Santo da Forca”. A definição trata-se diretamente à sua obra ao lado dos condenados à morte nas prisões “Le Nuove” de Turim. O local foi transformado em um museu, memorial das condições humilhantes em que viviam os encarcerados. Padroeiro dos presos, José Cafasso sempre usava de imensa misericórdia, poderoso veículo do amor paterno e consolador de Deus.

Páscoa e Beatificação

São José faleceu em 1860, com 49 anos.

Trinta e cinco anos mais tarde, iniciou-se seu processo de beatificação no tribunal diocesano de Turim, e ele foi canonizado em 1947, juntamente com São João de Brito.

A minha oração

“Senhor, que a exemplo de São José Cafasso, eu possa também me entregar ao zelo aos irmãos e à salvação das almas. Peço, pela intercessão deste santo, por todos aqueles que hoje se encontram em situações de prisões: sejam elas físicas, espirituais ou psicológicas. Libertai-nos, Senhor. Amém!” 

São José Cafasso, rogai por nós! 

Outros santos e beatos celebrados em 23 de junho:

  •  Mártires de Nicomédia, hoje Izmit, na Turquia, que sofreram serenamente o martírio pelo nome de Cristo. († 303)
  • Santa Ediltrudes, abadessa, no mosteiro de Ely, na Inglaterra oriental, que, sendo filha de reis e ela própria rainha da Nortúmbria, depois de recusar duas vezes o matrimónio, recebeu do santo bispo Vilfredo o véu religioso no mosteiro por ela construído, no qual, com o seu exemplo e exortações, ela presidiu como mãe de muitas virgens. († 679)
  • São Bílio, bispo e mártir, atualmente na França, que, segundo a tradição, foi morto pelos Normandos quando saquearam a cidade. († c. 914)
  • Beato Lanfranco, na Lombardia bispo, homem pacífico, que sofreu muitas tribulações para promover a paz e concórdia na cidade. († 1194)
  • São Valério, atualmente na Bélgica, presbítero, que, segundo a tradição, foi morto a golpes de remo, quando atravessava o rio Mosa, por um presbítero, seu sobrinho, cuja vida viciosa censurava. († 1199)
  • Beata Maria, em território da atual França, a que, dotada de graças místicas, com o assentimento do seu esposo viveu reclusa numa cela, e depois fundou e dirigiu o instituto designado das «Beguinas». († 1213)
  • Beato Pedro Tiago de Pêsaro, hoje nas Marcas, região da Itália, o presbítero da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho. († c. 1496)
  • São Tomás Garnet, em Londres, na Inglaterra, presbítero da Companhia de Jesus e mártir, que, ordenado sacerdote no Colégio dos Ingleses de Valladolid e tendo regressado à Inglaterra, foi duas vezes encarcerado e finalmente sofreu o patíbulo de Tyburn, no reinado de Jaime I. († 1608)
  •  Beata Maria Rafaela (Santina Cimátti), em Alátri, no Lácio, região da Itália, Virgem, das Irmãs da Misericórdia para os Enfermos. († 1945)
  • Fontes:
    • Martirológio Romano
    • Arquisp
    • Vaticannews
    • Franciscanos.org

    – Pesquisa e redação: Catarina Xavier – Comunidade Canção Nova