Clube de Imprensa

28 de Maio – Dia do Hambúrguer, Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia de São Germano de Paris

Uma comemoração une as pessoas de todo o mundo por uma paixão comum: o hambúrguer, uma combinação perfeita de carne na chapa, queijo derretido e molho, dentro ou fora do pão.

Um aliado em várias situações, o hambúrguer está presente nos encontros descontraídos e na correria do nosso dia a dia.

Não são muitas pessoas que conseguem resistir a ele, porque a gastronomia se rendeu aos seus encantos e, ao longo do tempo, combinou ingredientes mais saudáveis e até vegetarianos.

homem feliz com dois hamburgueres junto ao rosto
Imagem gerada por inteligência artificial

E já que existe um dia dedicado a ele, nada melhor do que planejar uma comemoração à altura. Vem aí as dicas!

5 ideias do que fazer para comemorar o Dia Mundial do Hambúrguer

  1. DESAFIE um grupo de amigos a preparar um hambúrguer diferente cada um e se reúnam para fazer uma deliciosa degustação.
  2. PESQUISE os locais onde servem os melhores hambúrgueres na sua cidade e faça um tour gastronômico.
  3. REÚNA os amigos para um encontro descontraído e preparem hambúrgueres para matar a fome. Também podem optar por encomendar.
  4. EXPERIMENTE um hambúrguer vegano ou vegetariano. Pesquise e faça o seu próprio hambúrguer ou vá comer num lugar onde haja essas opções.
  5. COMPRE uma variedade de pães, queijos, molhos e acompanhamentos diferentes. Coloque tudo numa mesa e chame os amigos para um fim de tarde, onde cada um monta o seu hambúrguer como quiser.

História do hambúrguer

Na metade do século XIX, muitos alemães imigraram para os Estados Unidos e levaram com eles os seus costumes gastronômicos. Em Hamburgo, cidade na Alemanha, a carne bovina era muito popular, os restaurantes vendiam um bife picado “ao estilo de Hamburgo”.

O hambúrguer foi se tornando um sucesso até que a sua qualidade começou a ser questionada quando alguém percebeu que ele podia ser facilmente adulterado com restos de carne e conservantes.

Nesse momento, surgem Edgar Waldo “Billy” Ingram e Walter Anderson, que, em 1921, abriram um restaurante onde serviam hambúrgueres usando porcelanas impecáveis. Inclusive, eles desafiaram o público para os benefícios do hambúrguer para a saúde.

hamburguer servido em porcelana, perolas e coroa no topo
Imagem gerada por inteligência artificial

O negócio deu resultado e outros restaurantes foram abertos, tal como o McDonald’s, em 1948, e o Burger King, em 1954.

Como você vê, há anos o hambúrguer faz a felicidade dos mais gulosos. Então, se deixa envolver pelo aroma irresistível de carne grelhada e aproveite do Dia do Hambúrguer.

Curiosidades sobre o hambúrguer

  1. O hambúrguer surgiu como uma comida típica alemã. Hoje, é um clássico da culinária americana.
  2. O hambúrguer mais caro do mundo custa cerca de R$ 7,5 mil. A criação é do chef Diego Buik, que reúne a carne mais cara do mundo, lagosta, trufas brancas, caviar entre outros ingredientes num pão coberto com uma folha fina de ouro.
  3. O maior hambúrguer pesava 1 164,2 quilos. Ele foi feito em 9 de julho de 2017, na Alemanha. Está registado no Livro dos Recordes!
  4. Um dos maiores responsáveis pela popularização dos hambúrgueres é a rede de fast-food McDonald’s, que vende mais de 75 hambúrgueres por segundo em todo o mundo.
Dia do Ceramista é comemorado nesta quinta-feira

Uma técnica milenar que nasceu da necessidade encontrada no dia a dia. Buscando utensílios que pudessem ajudá-lo nos afazeres, o homem descobriu na habilidade de moldar a matéria-prima com as mãos uma arte que sobrevive até os dias de hoje, e se reinventa sempre.
Com a habilidade, nascia também a criatividade de transformar e inventar. De simples artefatos que atendiam às necessidades básicas, o ser humano despertou o imaginário para o belo e o decorativo, aliado ao usual. A partir daí a imaginação ganhou asas e não houve mais limites.
Com o avanço da tecnologia, as técnicas para produzir cerâmicas se modernizaram e a escala produtiva foi a números antes inimagináveis. E rompeu fronteiras. Ganhou cores, desenhos, estampas, relevos e uma infinidade de possibilidades. Em certas regiões do país, como no sul de Santa Catarina, é uma das atividades que mais impulsiona a economia.
Neste dia 28 de maio, a homenagem é para quem faz da cerâmica uma parte importante da própria vida. O Dia do Ceramista é para os que vivem desta arte há muito tempo ou para os que descobriram recentemente o quanto esse elemento natural pode se transformar e modificar vidas através do crescimento profissional.

Dia Nacional de Luta pela Redução da Mortalidade Materna é celebrado em 28 de maio.

Esta data visa promover um debate a nível nacional sobre a importância dos cuidados para a saúde da mulher. Além disso, fortalecer a necessidade de melhores políticas públicas que ajudem a garantir condições médicas de qualidade para as gestantes.

Nesta data ainda é celebrado o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher, iniciativa que teve início durante o IV Encontro Internacional Mulher e Saúde, na Holanda, em 1984.

Ficou definido que o dia 28 de maio seria destinado a estimular o debate e a reflexão a nível mundial sobre os métodos e ações políticas necessárias para melhorar as condições de saúde da mulher gestante, principalmente.

No Brasil, o Dia Nacional da Redução da Mortalidade Materna foi instituído através da Portaria do Ministério da Saúde nº 663/94.

A diminuição da mortalidade materna é uma das principais metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre as principais causas de morte materna no mundo estão: hemorragia grave, hipertensão na gestação, infecções, complicações de abortos e coágulos sanguíneos.

Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

O Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher foi definido no IV Encontro Internacional Mulher e Saúde, ocorrido em 1984, na Holanda, ocasião em que a morte materna apareceu com toda a sua magnitude.

A partir dessa data, o tema ganhou maior interesse e no V Encontro Internacional Mulher e Saúde, realizado em São José da Costa Rica, em 1987, a Rede de Saúde das Mulheres Latino-Americanas e do Caribe – RSMLAC, propôs que, a cada ano, no dia 28 de maio, uma temática nortearia ações políticas que visassem prevenir mortes maternas evitáveis.

Saúde da Mulher AINDA importa! é o tema definido pela Women’s Global Network for Reproductive Rights para 2020, ano em que a atual crise global, resultante da pandemia do COVID-19, provoca a realocação de recursos e de prioridades, afetando diretamente o acesso de meninas e mulheres aos serviços de saúde sexual e reprodutiva. A crise de saúde pública agrava os riscos para essa parcela populacional que vive em vulnerabilidades cruzadas, particularmente aquelas em que os sistemas econômicos e de saúde são frágeis.

crianças em piscina de bolinha comemorando o dia mundial do brincar

Sabia que, no dia 28 de maio, é celebrado o Dia Mundial do Brincar? Com o reconhecimento da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), essa data foi elaborada para comemorar e salientar como o ato de brincar é importante.

Brincar é fundamental para o desenvolvimento humano. Durante a infância, a brincadeira serve como uma ponte, que mostra aos pequenos um pouco do que é a vida. Por meio da brincadeira, é possível construir confiança, empatia, otimismo, foco, perseverança, equilíbrio emocional e resiliência.

São Germano de Paris, bispo, homem de oração e escuta

Atentado contra a vida desde a infância

Nascer e prosseguir vivendo não foram tarefas fáceis para Germano. Ele veio ao mundo na cidade de Autun, França, no ano 496. Diz a tradição que a sua mãe não o desejava, por isso tentou abortá-lo, mas não conseguiu. Quando o menino atingiu a infância, ela atentou novamente contra a vida dele, tentando envenená-lo, mas também foi em vão.

Criação Eremítica

Acredita-se que ele pertencia a uma família burguesa e rica, pois, depois disso, foi criado por um primo, bem mais velho, ermitão, chamado Escapilão, que o fez prosseguir os estudos em Avalon. Germano, com certeza, viveu como ermitão durante quinze anos, ao lado desse parente, em Lazy, aprendendo a doutrina de Cristo e destacando-se por seu ardor espiritual.

Ordenação e monastério

Decorrido esse tempo, em 531, ele foi chamado pelo bispo de Autun para trabalhar ao seu lado, sendo ordenado diácono, e três anos depois, sacerdote. Quando o bispo morreu, seu sucessor entregou a direção do mosteiro de São Sinforiano a Germano, que, pela decadência ali reinante, o supervisionava com certa dificuldade.

Ali recebeu os dons de milagres e profecias por sua intensa vida de oração, chegando a permanecer diversas noites em vigílias.

Bispado em Paris

Acabou deixando o posto por intrigas e pela austeridade que desejava impor às regras da comunidade. Foi, então, para Paris, onde, pelos seus dons, principalmente o do conselho, ganhou a estima do rei Childeberto, que apreciava a sua sensatez. Em 536, o rei o convidou a ocupar o bispado de Paris, e Germano aceitou, exercendo grande influência na corte merovíngia. Nessa época, o rei Childeberto ficou gravemente enfermo, sendo curado com as orações do bispo Germano. Como agradecimento, mandou construir uma grande igreja e, bem próximo, um grande convento, que mais tarde se tornou o famoso Seminário de Paris, centro avançado de estudo eclesiástico e de vida monástica.

Contexto expressivo

Germano participou ainda de alguns importantes acontecimentos da Igreja da França: do concílio de Tours, em 567, e dos concílios de Paris, inclusive o de 573, e a consagração do bispo Félix de Bourges em 570. Entrementes, não eram apenas os nobres que o respeitavam, ele era amado pelo povo pobre da diocese. Germano era pródigo em caridade e esmolas, dedicando ao seu rebanho um amor incondicional. Frequentemente, era visto apenas com sua túnica, pois o restante das roupas havia dado a um pobre; ficava feliz por sentir frio, mas tendo a certeza de que o pobre estava aquecido. Quando nada mais lhe restava, permanecia sentado, triste e inquieto, com fisionomia mais grave e conversação mais severa.

Falecimento

Assim viveu o bispo Germano de Paris, até morrer no dia 28 de maio de 576. Logo, os milagres e graças começaram a acontecer e o seu culto foi autorizado pela Igreja, mantendo a data de sua morte para a celebração. Suas relíquias se encontram na majestosa igreja de São Germano de Paris, uma das mais belas construções da cidade.

A minha oração

“Querido Bispo, que com ardor missionário e vida de intensa espiritualidade cuidou de Paris com todo o zelo, por isso, pedimos para a Igreja santos pastores. Assim como rezamos pelo nosso bispo local, para que, com a graça de Deus, possa realizar a sua missão em santidade de vida!”

São Germano, rogai por nós!

Outros santos e beatos celebrados em 28 de maio:

  1. Em Corinto, na Acaia, atualmente na Grécia, Santa Helicónides, mártir. († s. III)
  2. Em Chartres, na Gália Lionense, na atual França, São Caraúno, mártir. († s. V)
  3. Em Urgel, na Hispânia Tarraconense, São Justo, bispo. († s. VI)
  4. Em Cho Quan, na Cochinchina, Vietnam,  São Paulo Hahn mártir. († 1859)
  5. No mosteiro de Gellone, na Gália Narbonense, também na atual França, São Guilherme, monge. († 812)
  6. Em Cantuária, na Inglaterra, o Beato Lanfranco, bispo. († 1089)
  7. Em Pisa, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, Santa Ubaldina, virgem. († 1206)
  8. Em Castelnuovo di Garfagnana, também na Etrúria, hoje na Toscana, o Beato Herculano de Piégaro, presbítero da Ordem dos Menores. († 1451)
  9. Em Londres, na Inglaterra, a Beata Margarida Pole, mãe de família e mártir. († 1541)
  10. Em Florença, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, a Beata Maria Bartolomeia Bagnési, virgem, irmã da Ordem da Penitência de São Domingos. († 1577)
  11. Em Londres, na Inglaterra, os beatos Tomás FordJoão Shert e Roberto Johnson, presbíteros e mártires. († 1582)
  12. Em Sachsenhausen, na Alemanha, o Beato Ladislau Demski, mártir. († 1940)
  13. Em Dzialdowo, cidade da Polónia, o Beato António Julião Nowowiejski, bispo de Plock. († 1941)

Fontes:

  • vatican.va e vaticannews.va
  • Martirológio Romano – liturgia.pt
  • Liturgia das Horas
  • Livro “Relação dos Santos e Beatos da Igreja” – Prof Felipe Aqui [Cléofas 2007]
  • Pia Sociedade Filhas de São Paulo Paulinas

– Pesquisa e redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

– Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova