Clube de Imprensa

30 de Maio – Dia de Corpus Christi, Dia Mundial da Esclerose Múltipla, Santa Joana d’Arc e São Fernando

O Corpus Christi é uma comemoração religiosa celebrada sempre numa quinta-feira e é ponto facultativo. Em 2024, o governo estabeleceu que a sexta-feira, dia seguinte ao dia de Corpus Christi, também é ponto facultativo.

Esta data é celebrada anualmente 60 dias depois da Páscoa, sempre na segunda quinta-feira depois do Domingo de Pentecostes.

Corpus Christi é ponto facultativo

No Brasil, o Corpus Christi é ponto facultativo e pode ser feriado municipal. Isso significa que cada município deve estabelecer, através de decreto, se naquele ano o Corpus Christi será ou não feriado.

Em 2024, o governo estabeleceu que quinta-feira de Corpus Christi e a sexta-feira seguinte são pontos facultativos.

Significado de Corpus Christi

Santíssimo sacramento

Corpus Christi é uma data celebrada pelos católicos.

A igreja católica consideram a comemoração de Corpus Chirsti uma das festas mais importantes, porque celebra a instituição da Eucaristia.

A Eucaristia é um sacramento católico, um ritual sagrado, em que os fiéis recebem na missa uma partícula que acreditam ser uma parte do próprio corpo de Jesus Cristo.

A Eucaristia foi instituída por Jesus Cristo, na realização da Última Ceia, quando Jesus ceou com os apóstolos antes de ser crucificado no dia seguinte, na Sexta-feira Santa.

“Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”. (1 Cor 11, 24)

A expressão Corpus Christi vem do latim e significa “Corpo de Cristo”.

Origem da comemoração do Corpus Christi

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo começou no século XIII, mais precisamente em 1264, quando a Igreja Católica viu a necessidade das pessoas sentirem a presença real de Cristo.

De acordo com a história, existia um sacerdote chamado Pedro de Praga que vivia angustiado por dúvidas sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Então, decidiu ir em peregrinação ao túmulo dos apóstolos Pedro e Paulo em Roma, para pedir o dom da fé.

Ao passar por Bolsena, na Itália, enquanto celebrava a Santa Missa, foi novamente acometido pela dúvida. Na hora da Consagração veio-lhe a resposta em forma de milagre: a hóstia branca transformou-se em carne viva.

O Papa Urbano IV pediu para os objetos serem levados para Oviedo em uma grande procissão, e foi nesse momento que a festa de Corpus Christi foi decretada.

Como a data é comemorada no Brasil?

A celebração de Corpus Christi é marcada por procissões em diversos estados brasileiros. A procissão é feita nas ruas, onde as pessoas podem testemunhar e adorar Cristo.

Existem diversas cidades com procissões tradicionais, como em Pirenópolis, no estado de Goiás, que possui a tradição dos tapetes de serragem colorida e flores do Cerrado.

Na cidade de Castelo, no Espírito Santo, as ruas também são decoradas com enormes tapetes coloridos, assim como em alguns municípios de São Paulo, Minas Gerais e outros estados do Brasil.

Comemorações na cidade de Castelo
Tapete colorido na cidade de Castelo, Espírito Santo

Dia do Geólogo é comemorado anualmente em 30 de maio no Brasil.

A data é uma homenagem a todos os profissionais relacionados aos estudos da geologia, que podem trabalhar em várias áreas, como a paleontologia, petrologia, pesquisa mineral, geologia de petróleo, hidrogeologia, geotécnica, geoquímica, geofísica, geologia marinha e geologia ambiental.

O indivíduo interessado em seguir carreira nesta profissão, deverá concluir um curso de ensino superior em Geologia, através de uma instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), no Brasil.

O Dia do Geólogo é celebrado em 30 de maio em homenagem a aprovação do Projeto de Lei nº 2028/60, em 30 de maio de 1962, sendo criada a Lei nº 4.076, que regulamenta a profissão de geólogo.

A lei estipula que a profissão deve ser fiscalizada pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA).

Dia do Decorador é celebrado anualmente em 30 de maio.

Esta data homenageia o profissional que usa a sua criatividade e bom gosto para criar os mais diversos tipos de ambientes, utilizando apenas objetos de decoração.

Por norma, os decoradores são profissionais formados em design de interiores (e, por isso, também são conhecidos como Designer de Interior), que utilizam técnicas visuais e de cenografia para modificar ou criar um ambiente específico em determinado espaço físico, como uma sala, quarto, escritório, cozinha e etc.

O decorador precisa ter a sensibilidade de captar os desejos e personalidade do cliente, com o objetivo de materializar a vontade do proprietário no ambiente a ser decorado.

Normalmente, como forma de comemorar esta data, são organizadas algumas atividades por empresas e escolas de decoração, ofertando workshops e palestras para as pessoas interessadas nesta área.

No Brasil, os decoradores ainda celebram o 30 de outubro como Dia da Decoração.

Dia de São Fernando é celebrado em 30 de maio.

Esta data é celebrada pela comunidade cristã em homangem a figura de São Fernando, considerado o Padroeiro da Espanha. Foi o responsável por unir os reinos de Leão e Castela, naquela época.

Fernando é filho do famoso rei Afonso IX de Leão, rei de Castela (século XII). Nasceu em 1 de agosto de 1201, na região de Zamora, e ficou imortalizado como um monarca muito generoso, justo e eucarístico.

De acordo com relatos históricos, São Fernando era um rei dotado com um espírito de caridade, esperança e fé incomparável. Ajudou a sua nação com base no respeito ao ser humano e aos ensinamentos de Deus. São Fernando é lembrado como uma pessoa bondosa e que tratava os seus súditos como filhos, principalmente os mais pobres.

A celebradção do Dia de São Fernando ocorre em 30 de maio em homenagem a data de sua morte, em 1230. O rei morreu aos 50 anos, vítima de uma grave doença.

O culto cristão ao seu espírito teria começado em 1252, sendo oficialmente canonizado pelo Papa Clemente X em 1671, quando constatou-se que o corpo de Fernando continuava incorrupto mesmo após 400 anos após a sua morte.

Oração a São Fernando

“Ó Deus, que destes a São Fernando a graça de governar com justiça e caridade, para o bem de seu povo e de seu país, dai também a nós a graça de governar nossas vidas com amor, justiça e verdade, para que sejamos felizes e façamos felizes aqueles que convivem conosco. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo, amém. São Fernando, rogai por nós.”

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica, crônica e autoimune – ou seja, as células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões cerebrais e medulares.

Embora a causa da doença ainda seja desconhecida, a EM tem sido foco de muitos estudos no mundo todo, o que têm possibilitado uma constante e significativa evolução na qualidade de vida dos pacientes. Os pacientes são geralmente jovens, em especial mulheres de 20 a 40 anos.

A doença não tem cura e pode se manifestar por diversos sintomas, como por exemplo: fadiga intensa, depressão, fraqueza muscular, alteração do equilíbrio, da coordenação motora, dores articulares e disfunção intestinal e da bexiga.

A Esclerose Múltipla: não é uma doença mental; não é contagiosa; não é suscetível de prevenção; não tem cura e seu tratamento consiste em atenuar os afeitos e desacelerar sua progressão.

No dia 30 de maio, celebra-se o Dia Mundial da Batata Frita, uma iguaria amada por pessoas de todas as idades ao redor do globo. Além de ser um acompanhamento saboroso para diversos pratos, as batatas fritas também têm uma história fascinante que remonta séculos atrás.

A chegada da batata à Europa ocorreu após a exploração do continente americano pelos espanhóis no século XVI. Os conquistadores levaram a batata para a Espanha. No começo houve uma certa desconfiança.

Porém, gradualmente, iniciou-se o cultivo e consumo em outros países europeus. Desse modo, Inglaterra, França e Alemanha se renderam a essa nova iguaria devido à sua resistência a pragas e capacidade de alimentar grandes populações.

Primordialmente, acredita-se que a batata frita tenha sido inventada na França, no final do século XVII. Para ser mais exato, na região de Flandres, área localizada entre a França e a Bélgica.

No entanto, as batatas eram inicialmente cozidas em gordura, e não fritas. A técnica de fritura só foi popularizada no século XIX, quando a batata frita se tornou uma especialidade culinária amplamente consumida na Europa.

Santa Joana d’Arc: camponesa, guerreira e santa

Resumo

Jovem camponesa que foi à frente de um pequeno exército para salvar a sua pátria; foi morta queimada viva e balbuciando os nomes de Jesus e Maria.

Origens

Joana d’Arc, filha de camponeses, nasceu num vilarejo na França no ano de 1412. Não foi ensinada a ler nem a escrever, mas, desde pequena, foi alimentada com amor ao catolicismo e os seus ensinamentos pela sua mãe, considerada uma mulher muito piedosa.

Vozes misteriosas

Tinha 13 anos quando começou a ter experiências místicas. E, ao rezar na igreja de seu povoado, começou a ouvir misteriosas “vozes”. Ouvia as “vozes” do Arcanjo São Miguel, de Santa Catarina de Alexandria e de Santa Margarida de Antioquia. Essas vozes a convidavam a libertar a França, que, na época, estava em grande parte dominada pelos ingleses.

Triunfos militares

Ao falar com aquele que seria o futuro rei, Carlos VII, ela mostrou conhecer coisas que jamais poderiam ter-lhe sido reveladas, se não fosse o próprio céu a fazê-lo.

No ano de 1429, Joana partiu para uma expedição com o propósito de salvar a cidade de Orleans, carregando uma bandeira com os nomes de Jesus e de Maria, além de uma imagem do Pai Eterno. Em maio de 1429, ela expulsou os ingleses de Orleans. Após as lutas, a cidade foi recuperada; e Joana cumpriu o que lhe foi confiado, seguindo uma carreira cheia de triunfos militares.

Presença no exército

Alguns soldados e oficiais testemunharam a modéstia de Joana D’arc e como ela influenciou no modo como se comportavam, inclusive um de seus feitos no exército foi a expulsão de prostitutas do acampamento. Ela ainda implementou a participação na Santa Missa e a os sacramentos pelos soldados.

Prisão e morte

Anos mais tarde, ela foi aprisionada pelos ingleses. Esses a fecharam numa jaula de ferro, na cidade de Ruão. Julgada por uma centena de prelados e teólogos que a consideraram mentirosa, exploradora do povo, blasfemadora de Deus, idólatra, invocadora de diabos e herege, eles decidiram queimá-la viva.

Presa em um poste, ela apertava uma cruz sobre o coração, invocando o nome de Jesus Cristo e as suas “vozes”. O poste caiu nas chamas, mas, mesmo assim, a ouviram gritar seis vezes “Jesus”. Os ingleses lançaram as cinzas dela no rio Sena.

Sem derramar uma só gota de sangue, Santa Joana manteve-se sempre em oração. Com um exército de cinco mil soldados, até então sempre abatidos, a santa estabeleceu uma série de vitórias.

Beatificação e canonização

O seu processo de incriminação foi revisado e, em 1909, foi beatificada por São Pio X; no ano de 1920, foi canonizada pelo Papa Bento XV.

A minha oração

“Senhor Deus, peço a Ti que afine os meus ouvidos para também ouvir as inspirações interiores que o Senhor mesmo suscita em mim; e Te peço também a força para cumprir com cada um dos Teus desígnios, a exemplo e pela intercessão de Santa Joana D’arc. E que, em cada luta, eu possa ter gravados em meu coração os nomes de Jesus e Maria. Assim seja!”

Santa Joana d’Arc, rogai por nós!

Outros santos e santas celebrados em 30 de maio:

  • São Gavino, mártir, na Sardenha, região da Itália. († c. s. IV)
  • Os santos Basílio e Emélia ou Emília, que foram os pais dos santos bispos Basílio Magno, Gregório de Nissa e Pedro de Sebaste e de Santa Macrina, virgem. Estes santos esposos, foram desterrados e habitaram nas solidões do Ponto e, terminada a perseguição, morreram em paz, deixando aos filhos a herança das suas virtudes. († 349 e 372)
  • Santo Anastásio, bispo, na Lombardia, região da Itália. († c. 680)
  • Santa Dimpna, virgem e mártir, em Ghéel, atualmente na Bélgica. († s. VII/IX)
  • Santo Huberto, bispo de Tongres e de Maastricht, discípulo e sucessor de São Lamberto, em Tervueren, hoje na Bélgica. († 727)
  • São Fernando III, rei de Castela e de Leão, em Sevilha, na Espanha. († 1252)
  • São Lucas Kirby, presbítero e mártir, em Londres, na Inglaterra, que, depois de muitos tormentos, foi suspenso na tríplice forca de Tyburn. Com ele padeceram no mesmo patíbulo os beatos presbíteros e mártires Guilherme FilbyLourenço Johnson, bem como Tomás Cottam, da Companhia de Jesus. († 1582)
  • Beatos Guilherme Scott, da Ordem de São Bento, e Ricardo Newport, presbíteros e mártires, também em Londres, que, por causa do sacerdócio, o primeiro morreu estrangulado com uma corda, e o segundo esquartejado à espada enquanto estava ainda vivo. († 1612)
  • São Matias Kalemba, chamado «Molumba» ou «Forte», mártir, em Kampala, no Uganda. († 1886)
  • Em Savona, na Itália, São José Marello, bispo, que fundou a Congregação dos Oblatos de São José, dedicada à formação moral e cristã da juventude. († 1895)
  • Beata María Celina da Apresentação da Santíssima Virgem Maria, virgem da Ordem de Santa Clara, em Bordéus, na França. († 1897)
  • Beata Marta Maria Wiecka, virgem da Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Snyatin, na Ucrânia. († 1904)
  • Beato Otão Neururer, presbítero e mártir, no campo de concentração de Buchenwald, na Turíngia, região da Alemanha, que, por ter convencido uma jovem católica a não simular o matrimónio com um homem já casado e membro das forças de segurança do nefasto regime hostil a Deus e aos homens, foi metido no cárcere, onde, apesar de todo o gênero de tribulações, prosseguia clandestinamente o seu ministério, até que, pendurado de uma viga com os pés para cima e a cabeça para baixo, consumou o seu martírio. († 1940)

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • Livro “Santos de cada ia II” – Maio – Agosto (4ª ed.) – José Leite, S.J. (Org.)
  • Padrepauloricardo
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mario Sgarbossa e Luigi Giovanni
  • Vaticannews
  • Arquisp.org.br

– Pesquisa e redação: Catarina Xavier – Comunidade Canção Nova