Clube de Imprensa

30 de Novembro – Dia do Evangélico, Dia do Teólogo e Dia de Santo André

Dia do Evangélico é comemorado anualmente em 30 de novembro.

Instituída pela Lei nº 12.328, de 15 de setembro de 2010, a data homenageia aqueles que seguem esta vertente da doutrina cristã.

Dados do IBGE afirmam que 86,8% das pessoas se denominam cristãs e destes o número de fiéis evangélicos já correspondem a 22,2% da população brasileira. A região Norte do país é a que apresenta o maior número de cristãos protestantes e o estado de Rondônia com o maior percentual, segundo o Censo de 2010.

O Dia do Evangélico é celebrado em diversas datas diferentes, de acordo com a região e cidade do Brasil.

Fiéis

O 30 de novembro, por exemplo, é comemorado pelos evangélicos de Brasília, que consideram o Dia do Evangélico como um feriado, a partir da Lei Distrital nº 963/1995.

Já no estado de Rondônia, o Dia do Evangélico é comemorado em 18 de junho, sendo a data definida pela Lei Estadual nº 1.026/2001. Em Rondônia esta data já foi considera um feriado.

Em outras cidades, como Cuiabá, o Dia do Evangélico, que é celebrado em 31 de agosto, é considerado apenas ponto facultativo.

Normalmente, o Dia do Evangélico é marcado por festas, cultos e fóruns de música gospel, além de palestras onde são discutidos assuntos referentes à religião evangélica.

Neste 30 de novembro, as Nações Unidas marcam o Dia em Memória de Todas as Vítimas de Guerra Química. Em mensagem para a data, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirma que é uma ocasião solene para homenagear os mortos ou feridos por essas armas.

Ele lembra que este ano marca uma década desde o ataque com armas químicas no distrito de Ghouta, em Damasco, Síria. O ato resultou em inúmeras vítimas civis, incluindo muitas crianças.

A celebração do Dia da Amizade Argentino-Brasileira foi acordada em 15 de março de 2004. A data é celebrada anualmente para recordar o encontro dos presidentes Raúl Alfonsín e José Sarney em 1985, na cidade brasileira de Foz de Iguaçu, quando firmaram a Declaração de Iguaçu, tratado que lançou a ideia de integração econômica e política entre os países. O acontecimento histórico, além de representar um marco no processo de aproximação, significou também o primeiro passo para a criação do Mercosul, bloco econômico da América do Sul.

Mais que um mero acordo comercial, 31 anos depois de firmada a Declaração, a amizade entre Brasil e Argentina evidencia o esforço para o desenvolvimento das economias e o fortalecimento da capacidade dos dois Estados de conduzir um processo de melhoria da qualidade de vida de seus povos.

A aprovação do Estatuto da Terra em 1964 esteve intimamente ligada ao período de grande insatisfação da população rural e o temor de uma grande revolta camponesa por parte do regime militar instaurado. Como soluções para a correção da estrutura agrária, a lei determina medidas de assistência e proteção à economia rural, assistência técnica, produção e distribuição de sementes e mudas, criação, venda e distribuição de reprodutores e uso de inseminação artificial, mecanização agrícola, o cooperativismo, além de introduzir um plano de reforma agrária pautada na consagração de propriedades familiares.
Constituída de dois termos gregos: theos (deus) e logos (palavra, estudo) a palavra teologia significa “discurso sobre Deus”. Na Grécia clássica, encontramos esse termo ligado à filosofia. Platão foi o primeiro filósofo a fazer uso da palavra teologia. Somente a partir do século IV a palavra teologia é usada no universo literário cristão. Foram os Padres da Igreja que começaram a chamar a reflexão sobre Deus de teologia. Em 30 de novembro, celebra-se o Dia do Teólogo. No blog, conheça curso e carreira.

Santo André, o Apóstolo

Origens
Santo André nasceu em Betsaida, no tempo de Jesus. De início, foi discípulo de João Batista, até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e, com São João, começou a segui-Lo. Santo André é reconhecido pela Liturgia como o “Protocleto”, ou seja, o primeiro a ser chamado: “Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!”.

O Abandono e o Seguimento de Cristo
A Liturgia conta que, quando Jesus se apresentou pela segunda vez na região do Jordão, onde João Batista batizava, ele exclamou: “Eis o Cordeiro de Deus”. “No dia seguinte, estava lá João outra vez com dois dos seus discípulos. E, avistando Jesus que ia passando, disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus’” (João 1,35-36). André e João, ouvindo essas palavras, decidiram deixar tudo para seguir Cristo.

Evangelho
Santo André expressa-se no Evangelho como “ponte do Salvador”, porque é ele quem se coloca entre seu irmão Simão e Jesus. “Foi ele então logo à procura de seu irmão e disse-lhe: “Achamos o Messias (que quer dizer o Cristo)” (João 1,41).

Santo André: a ponte do Salvador

O Chamado de Jesus
Segundo a narrativa de São João, este foi o primeiro encontro de André com Jesus. Entretanto, André e Pedro não ficaram definitivamente com o Senhor, voltando às suas ocupações de pescadores. Dias depois, Jesus passava pelo Lago de Tiberíades e avistando os irmãos pediu que eles O seguissem. “Caminhando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão (chamado Pedro) e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. E disse-lhes: ‘Vinde após mim e vos farei pescadores de homens’” (Mateus 4,18-19). Deu-se, a partir dessas palavras, o chamamento oficial de André como apóstolo junto com seu irmão Pedro.

Apóstolo Discreto
Poucas menções foram registradas no Evangelho sobre Santo André. A primeira delas é a multiplicação dos pães e peixes. Jesus interpela Filipe sobre a possibilidade de alimentar uma grande multidão, e André intervém dizendo: “Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes (…) mas que é isto para tanta gente?” (João 6,9).

Pregador do Evangelho no mundo afora

Evangelizador na região dos mares Cáspio e Negro
Conta a tradição que, depois do Batismo no Espírito Santo em Pentecostes, Santo André teria ido pregar o Evangelho na região dos mares Cáspio e Negro, a fim de pregar o Evangelho pelo mundo afora.

Páscoa
Apóstolo da coragem e da alegria, Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X por volta do ano 60, a qual recebeu do santo este elogio: “Salve Santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!”.

Minha oração

“Em forma de X foste testemunha de nosso Senhor e Salvador, que nós também possamos dar testemunho ao nosso modo de todo o coração. Perpetuai a fé cristã nos lugares mais remotos e divergentes, aumentai a fé naqueles que estão enfraquecidos e renovai os costumes cristãos. Amém.”

Santo André Apóstolo, rogai por nós!

Pular para o conteúdo