Clube de Imprensa

31 de Maio – Dia do Espírito Santo, Dia da Aeromoça e Dia da Visitação de Nossa Senhora

Dia Internacional do Comissário de Bordo, também conhecido por Comissário de Voo, é comemorado anualmente em 31 de maio.

A data tem o objetivo de homenagear os comissários de bordo, também conhecidos por aeromoças e aeromoços, responsáveis por tornar as viagens de avião mais agradáveis e confortáveis para todos os passageiros.

São profissionais altamente treinados para atender a todas as necessidades e situações que possam ocorrer durante os voos, sempre com muita elegância e responsabilidade.

De acordo com a história, a profissão de comissário de bordo (aeromoça) teria surgido em 1930, graças a figura de Ellen Church, uma enfermeira que era apaixonada por aviação e que sugeriu à companhia Boeing Air Transport que incluíssem sempre uma enfermeira durante os voos para acalmar os passageiros.

Origem do Dia do Comissário de Bordo

A origem do Dia Internacional do Comissário de Bordo é uma homenagem a criação da Internacional Flight Attendants Association – IFAA (Associação Internacional dos Comissários de Voo), criada em 31 de maio de 1973. A nova Associação foi fundada no último dia do Congresso dos Comissários de Voo – Concov.

Dia do Espírito Santo é celebrado anualmente em 31 de maio.

Também conhecido como Dia do Divino Espírito Santo, esta data é um culto católico dedicado ao Espírito Santo de Deus.

De acordo com a tradição cristã, esta data é celebrada cinquenta dias após a Páscoa. Segundo narra o Novo Testamento da Bíblia, foi neste dia que o Espírito Santo desceu do céu sob a forma de línguas de fogo para os apóstolos de Cristo.

A celebração é uma das mais tradicionais da religião Católica. O dia do Espírito Santo é geralmente marcado pela esperança da chegada de uma nova era para as pessoas, que traga mais igualdade, prosperidade e abundância para todos.

A festa do Espírito Santo é celebrada em todo o Brasil, com a presença de alguns simbolismos importantes, como a pomba branca, a coroa, e a distribuição de esmolas.

Origem do Dia do Espírito Santo

O dia do Espírito Santo tem origem nas celebrações ocorridas em Portugal, desde o século XIV, quando a terceira pessoa da Santíssima Trindade era festejada com grandes banquetes coletivos.

Dia Mundial da Luta contra o Tabaco é celebrado anualmente em 31 de maio.

Também conhecido como “Dia Mundial Sem Tabaco” ou “Dia Contra o Cigarro”, esta data tem o objetivo de alertar os fumadores sobre os perigos do tabagismo e para os benefícios de uma sociedade livre de cigarros.

O Dia Mundial Contra o Tabaco visa encorajar as pessoas a terem um dia inteiro de abstinência total de tabaco no mundo todo. Essa é uma das iniciativas usadas para chamar atenção da sociedade para os efeitos negativos que o fumo traz para a saúde de todos os seres vivos.

Outra iniciativa simbólica que acontece em muitos países na Luta contra o fumo, é a colocação de rosas ou outras flores nos cinzeiros dos locais públicos.

O Dia Mundial Contra o Fumo foi criado pela Organização Mundial da Saúde em 1987. No Brasil, quem organiza as atividades de conscientização sobre os perigos do tabaco é o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), um órgão ligado ao Ministério da Saúde.

De acordo com as estatísticas mais recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), morrem todos os anos aproximadamente 5,4 milhões de pessoas por doenças relacionadas com o tabagismo.

Além do câncer de pulmão e garganta (os mais comuns), o tabaco ainda pode causar outras consequências desagradáveis, como a queda de cabelo, impotência sexual, dentes e unhas amarelados, dificuldades respiratórias, redução da expectativa de vida, entre outros efeitos danosos.

Dia da Aeromoça é comemorado anualmente em 31 de maio.

Esta data é uma homenagem a todas as comissárias de bordo, profissionais responsáveis em garantir o conforto dos passageiros durante as viagens de avião.

O Dia da Aeromoça também é conhecido como Dia do Comissário de Bordo, sendo que este costuma ser utilizado para se referir aos homens que atuam nessa profissão.

Além de garantir o bem-estar dos passageiros, a aeromoça também deve zelar pela segurança, garantindo que todos sigam as normas de voo.

Origem do Dia da Aeromoça

A criação do Dia da Aeromoça, assim como o Dia Internacional do Comissário de Bordo é uma homenagem a criação da International Flight Attendants Association – IFAA (Associação Internacional dos Comissários de Voo).

A Associação foi fundada em 31 de maio de 1973, mas a data só seria oficializada a partir de 1986.

Hoje, dia 31 de maio, comemoramos o Dia do Aeroporto e do Comissário de Bordo. Pensando nisso, separamos algumas informações sobre esse modal tão importante no nosso desenvolvimento.

O Brasil é o 2º país com mais aeroportos do mundo, atrás somente dos EUA – são 19.630 aeroportos. Nosso país possui cerca de 2.700 terminais aeroportuários. São em média 35 mil toneladas de cargas enviadas todos os meses.

Em 2022, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou 357 mil toneladas de carga movimentada, a segunda maior marca da história em termos de peso movimentado.

Visitação de Nossa Senhora, o encontro de duas promessas

Premissa

Nossa Senhora foi visitada pelo Arcanjo Gabriel com uma mensagem de amor: a proposta de fazer dela a Mãe do nosso Salvador. E ela aceitou. Aceitar Jesus é estar aberto a aceitar, receber e doar-se aos outros.

O Anjo também comunicou a Ela que sua parenta— Isabel — já estava grávida. Aí encontramos o testemunho da Santíssima Virgem, no Evangelho de São Lucas, no capítulo 1, quando, depois de andar cerca de 100 km, ela se encontrou com Isabel.

Doação e transmissão do Verbo

A Virgem Maria foi às pressas visitar sua prima Isabel, revelando-se uma mulher caridosa e doada, que se colocou à disposição de sua prima, que vivia a graça de uma gestação já em idade avançada. Mas mais do que isso, Maria revelou-se mulher missionária que, desde o anúncio do Anjo, empenhou-se com amor e confiança a cumprir aquilo que eram os desígnios de Deus para Ela: transmitir o mistério santificador da Palavra que se encarnou.

Encontro de duas promessas

O encontro de Maria e Isabel é a união de dois anúncios: daquele que viria para preparar os caminhos do Senhor e do próprio Salvador, o Cristo. Era o próprio Jesus, ainda no ventre de sua Mãe, que encontrava o Seu precursor, o profeta João Batista, também no seio de sua mãe, que, ao reconhecê-lo, logo que ouviu a saudação de Maria, “estremeceu”, exultou de alegria, como aconteceu com Davi, que dançou diante da arca pela presença do Senhor (cf. 2Sm 6,12-16).

Magnificat

Nesta festa, também é possível descobrir a raiz da nossa devoção a Maria.

Ela cantou o Magnificat glorificando a Deus, exprimindo a sua alegria: “Meu espírito se alegra em Deus”. E, em certa altura, Ela reconheceu sua pequenez, e a razão pela qual devemos venerá-la, que passa de século a século; parece um prelúdio da palavra que seria pronunciada trinta anos mais tarde: “Bem-aventurados os pobres, bem-aventurados os puros de coração”. 

“Porque olhou para sua pobre serva, por isso, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações” (Lucas 1,48).

A fé que opera obras de amor

A Palavra de Deus nos convida a proclamarmos bem-aventurada Aquela que, por aceitar Jesus, também se abriu à necessidade do outro. É impossível dizer que ama a Deus, se não ama o outro. A visitação de Maria a Sua prima nos convoca para essa caridade ativa, para a fé que opera por esse amor de que o outro tanto precisa.

Quem será que precisa de nós?

A minha oração

“Virgem Maria, hoje, quero pedir a Senhora, minha Mãe, que me dê um coração sensível à dor e ao sofrimento dos meus irmãos, que a Senhora me ensine a sair do meu próprio comodismo e ir em direção aos que necessitam ser encontrados pelo amor e pela misericórdia de Cristo. Peço ainda, Mãe, que a Senhora me dê a graça de ser um ardente missionário em qualquer que seja o meu campo de missão, que eu saiba levar a Palavra de Deus e que, acima de tudo, eu me esforce para cumprir as promessas de Deus na minha vida. Amém!”

Virgem Maria, Mãe da visitação, rogai por nós!

Outros santos e santas celebrados em 31 de maio:

  • Em Roma, no cemitério de Domitila, junto à Via Ardeatina, Santa Petronila, virgem e mártir. († data inc.)
  • Em Comana, no Ponto, hoje Gumenek, na Turquia, Santo Hérmias, soldado, mártir. († s. III)
  • Em Aquileia, hoje no Friúli Venézia, região da Itália, os santos CâncioCanciano e Cancianila, mártires, que, presos pelo perseguidor quando saíam da cidade num carro, foram finalmente levados ao suplício. († s. IV)
  • Em Toulouse, na Gália Narbonense, atualmente na França, São Sílvio, bispo, que empreendeu a construção de uma basílica para honrar o túmulo de São Saturnino. († c. 400)
  • Em Forlí, na Emília-Romanha, região da Itália, o Beato Tiago Salomóni, presbítero, que, sendo ainda adolescente, distribuiu os seus bens aos pobres e entrou na Ordem dos Pregadores, onde resplandeceu durante quarenta e cinco anos, dotado de insignes dons carismáticos, amigo dos pobres e homem de paz. († 1314)
  • Em Camerino, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, Santa Baptista de Varano (Camila Baptista de Varano), abadessa do mosteiro das Clarissas fundado por seu pai, onde experimentou grandes tribulações e consolações místicas. († 1524)
  • Em York, na Inglaterra, os beatos mártires Roberto Thorpe, presbítero, e Tomás Watkinson, que, no reinado de Isabel I, foram condenados à morte: o primeiro, porque era sacerdote e o segundo, pai de família já ancião, porque muitas vezes prestou auxílio aos sacerdotes; ambos receberam ao mesmo tempo no patíbulo a coroa do martírio. († 1591)
  • Em Paris, na França, o Beato Nicolau Barré, presbítero, que foi docente de teologia e célebre diretor de almas no espírito do Evangelho e instituiu por todas as partes da França as Escolas Cristãs e da Caridade, bem como as Irmãs Mestras do Menino Jesus, destinadas à instrução gratuita da juventude mais carenciada. († 1686)
  • Em Nicósia, na Sicília, região da Itália, São Félix (Tiago Amoroso), religioso, que, depois de ter sido recusado durante dez anos, ingressou finalmente na Ordem dos Menores Capuchinhos, onde exerceu os mais humildes ofícios com grande simplicidade e inocência de coração. († 1787)
  • Em Bellegra, localidade próxima de Roma, o Beato Mariano de Roccacasale (Domingos) Di Nicolantónio, religioso da Ordem dos Frades Menores, que, exercendo o ofício de porteiro, abriu as portas do convento aos pobres e aos peregrinos, a quem socorreu de todos os modos com imensa caridade. († 1866)
  • Em Mityana, localidade do Uganda, São Noé Mawaggali, mártir, que, sendo fâmulo do rei, quando irrompeu a perseguição recusou destemidamente empreender a fuga e espontaneamente apresentou o peito às lanças dos soldados, que, depois de o terem trespassado, o penduraram numa árvore, até chegar à morte por Cristo.

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • Livro “Santos de cada dia II” – Maio – Agosto (4ª ed.) – José Leite, S.J. (Org.)
  • Padrepauloricardo
  • Vaticannews

– Pesquisa e redação: Catarina Xavier – Comunidade Canção Nova