Clube de Imprensa

8 de Dezembro – Dia de Nossa Senhora Imaculada Conceição, Virgin de Caacupe e Dia da Família

O Dia da Família é comemorado anualmente em 8 de dezembro, no Brasil. A data tem como objetivo homenagear a família, bem como lembrar a sua importância.

Família significa relação afetiva entre as pessoas que tenham ou não laços sanguíneos, um conceito que se baseia no amor, na ajuda mútua, na partilha, e que promove a formação de valores em cada um de nós.

O Dia da Justiça é comemorado anualmente em 8 de dezembro, no Brasil.

A data tem o objetivo de homenagear o Poder Judiciário brasileiro e todos os profissionais responsáveis em fazer com que a justiça seja cumprida com imparcialidade.

Trata-se de um feriado forense, ou seja, dia em que as atividades dos órgãos do Poder Judiciário estão suspensas, conforme Art. 60. da Lei nº 11.697, de 13 de junho de 2008.

O Dia da Imaculada Conceição é comemorado anualmente em 8 de dezembro, e é feriado em alguns locais, como em Belo Horizonte e no Amazonas.

Em vários países europeus, incluindo Portugal, o Dia da Imaculada Conceição é considerado feriado nacional.

Dogma da Imaculada Conceição

A Virgem Maria é venerada como uma santa imaculada e livre de pecados desde os primórdios do cristianismo.

Apenas em 28 de fevereiro de 1476 esta data foi decretada pelo Papa Sisto IV como uma festa universal.

A festa da Imaculada Conceição ganhou caráter obrigatório no século XVIII, através da decisão do Papa Clemente XI.

Porém, só recebeu o título de um dogma católico em 8 de dezembro 1854, pelo Papa Pio IX, sendo este o motivo da escolha do dia 8 de dezembro para celebrar a festa litúrgica.

Oração a Imaculada Conceição de Maria

Virgem Santíssima, que foste concebida sem o pecado original e por isto merecestes o título de Nossa Senhora da Imaculada Conceição.

E por terdes evitado todos os outros pecados, o Anjo Gabriel vos saudou com as belas palavras: Ave Maria, cheia de graça.

Nós vos pedimos que nos alcanceis do vosso divino Filho o auxílio necessário para vencermos as tentações e evitarmos os pecados e, já que vos chamamos de Mãe, atendei-nos com carinho maternal e ajudai-nos a viver como dignos filhos vossos. Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós. Amém.

Dia do Colunista Social

Nesta sexta-feira, 8 de Dezembro, comemora-se o Dia do Colunista Social. Diferente do início da profissão, que os colunistas destacavam em suas colunas apenas os vestidos elegantes das socialites, grandes festas e acontecimentos, hoje uma coluna social tem espaço aberto para os mais diversos assuntos (arte, cultura, esporte, eventos sociais, economia, benemerência, gastronomia, política, entre outros).

No final da década de 90, a então deputada estadual Edir Salles apresentou um projeto, na Assembleia Legislativa de São Paulo, para que se instituísse o Dia do Colunismo Social, em 8 de dezembro; data que entrou para o calendário comemorativo do Estado de São Paulo.

Dia da Virgin de Caacupe, Padroeira do Paraguai
Nesta sexta-feira (08) os paraguaios irão celebrar uma das datas mais tradicionais do país, dia de Nossa Senhora de Caacupé. O momento é dia de mobilização no país vizinho e feriado comercial.
Os comerciantes e trabalhadores paraguaios param como manda o costume, porém os estrangeiros, como os brasileiros, asiáticos e árabes, que mantém comércio na cidade vizinha de Ciudad del Leste e Pedro Juan Caballero podem abrir as lojas sob pena de multa da fiscalização.
A tradição em se visitar a cidade de Caacupé, sede da basílica religiosa, é tão grande que à partir de terça-feira a Polícia Nacional já registra um grande movimento e até mesmo congestionamento nas principais vias de acesso a pequena cidade.
Nossa Senhora dos Milagres de Caacupé – Caacupé é uma palavra guaraní que significa “detrás dos montes” e nome da bela cidade da Cordilheira dos Altos, no Paraguai. Situada a cinqüenta e três quilômetros da capital Assunção. Segundo a tradição a cidade nasceu em torno desta devoção mariana. “Consta que em 1600, um índio convertido pelos franciscanos, exímio escultor, vivia numa pequena aldeia próxima do povoado de Tabotí. Certo dia ele andava pelas montanhas quando foi capturado pelos temidos índios Mbayes, uma tribo ainda pagã. Mas conseguiu escapar e escondeu-se atrás de um gigantesco tronco. Nestes momentos de aflição e angústia, rezou com fervor à Virgem Imaculada para sair vivo dalí. Enquanto esperava prudentemente o tempo passar, esculpiu duas imagens da Virgem Maria: uma grande para colocar na igreja de Tabotí e uma menor para sua devoção pessoal”.