ABI condena violência contra equipe de TV em São Paulo - CLUBE DE IMPRENSA

ABI condena violência contra equipe de TV em São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

ABI condena violência contra equipe de TV em São Paulo

Carro da reportagem da EPTV ficou destruído durante agressão em Leme (Foto: Arquivo Pessoal)

O repórter cinematográfico Marlon Tavoni e o auxiliar de externa Janesi Rigo ficaram feridos após serem atingidos com socos, pontapés e pauladas. O auxiliar foi socorrido pelo resgate da concessionária Intervias. Um boletim de ocorrência foi registrado e a polícia vai apurar os crimes de lesão corporal e danos.

A repórter Patrícia Moser conseguiu correr para uma casa. “Pedi abrigo e ao chegar na casa eu liguei para o 190 e, em menos de 5 minutos, já havia policiais para fazer a segurança da nossa equipe”, disse.

Um suspeito, que participava do movimento dos caminhoneiros, foi identificado, segundo a Polícia Rodoviária.

Agressão após reportagem

A reportagem tinha acabado de fazer uma transmissão ao vivo no Jornal da EPTV 1ª Edição, por volta de 12h45, em uma passarela do km 188. Eles mostraram que a rodovia já havia sido liberada pelos caminhoneiros que estavam em greve.

Após o fim da transmissão, um grupo foi até o local onde eles estavam, e iniciou as agressões contra os profissionais de imprensa.

Leia a nota oficial na íntegra: