Abraji mostra 11 oportunidades de bolsas para jornalistas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

O início do ano é o momento em que muitos jornalistas planejam cursos e novos rumos às suas carreiras. Muitas instituições aproveitam a virada do ano para oferecer bolsas e treinamentos para profissionais de imprensa. A Abraji reuniu 11 bolsas em organizações e universidades espalhadas pelo mundo que continuam a receber jornalistas.

Os processos de inscrição costumam tomar tempo e impor dificuldades. Por isso, vale a pena traçar um cronograma e ficar atento aos prazos. O Reuters Institute for the Study of Journalism, que funciona no campus da Universidade de Oxford, oferece uma das bolsas de prestígio mais concorridas. O tempo permite, por exemplo, que repórteres e editores tirem períodos sabáticos mais curtos: de três a seis meses.

Murillo Camarotto, repórter do Valor Econômico, morou em Oxford de janeiro a junho de 2019, e contou à Abraji um pouco de sua experiência.

“O programa oferece a preciosa oportunidade para o jornalista fazer uma pausa na rotina de trabalho, atualizar os conhecimentos sobre a indústria da mídia e, ao mesmo, desfrutar da experiência única de viver em Oxford”.

Como a bolsa tem candidatos do mundo inteiro, ele dá dicas aos brasileiros:

“A meu ver, um projeto bem sucedido deve mirar algum fenômeno pelo qual passa o jornalismo, desde modelos de negócio e tendências até ameaças político-institucionais à liberdade de imprensa. Um bom recorte local é sempre bem visto pelos avaliadores, bem como alguma sugestão para solução do problema apontado”.

Camarotto mergulhou num estudo sobre os efeitos do enfraquecimento do jornalismo local nas regiões mais pobres do Brasil.

As oportunidades internacionais colaboraram para a formação de profissionais de imprensa do Brasil, como a jornalista e escritora Adriana Carranca, contemplada por bolsas na Inglaterra e nos Estados Unidos. Na Universidade de Columbia, ela declara que teve a oportunidade de pensar no futuro do jornalismo:

“Eu já tinha 15 anos de carreira quando recebi a bolsa. Mas, na correria da redação, faltava tempo para pensar em novidades como redes sociais, tipos de cobertura, diferentes formatos, jornalismo de dados. Todas essas áreas que se desenvolveram muito. Os Estados Unidos são ponta nisso. Se esforçam sempre para serem precursores. Debatíamos muito novas formas de investigar.”

Carranca afirma que os bolsistas estrangeiros vivem experiências únicas nas redações de seus países, o que pode chamar a atenção das universidades. A jornalista conta que conviveu com pessoas de várias nacionalidades, inclusive do sul global, e recorda de uma história que a marcou:

“Uma colega chinesa me explicou como faziam para dar furos jornalísticos contra o governo chinês. Quem vigia os jornalistas é a polícia da província, comparável ao município no Brasil. Os repórteres investigavam, pegavam a notícia e davam a profissionais de localidades vizinhas para conseguir publicar a informação. Experiências assim valem demais.”

Confira a lista das bolsas que estão com inscrições abertas

Bolsa Knight-Bagehot em Jornalismo Econômico e de Negócios

A Faculdade de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade de Columbia, em Nova York, recebe inscrições de repórteres de economia, negócios e finanças de todo o mundo. O programa foca no aprendizado de disciplinas da ciência econômica para jornalistas.

Deadline: 31.jan.2021. Inscreva-se.

Spencer Education Fellowship

A bolsa tem o objetivo de apoiar jornalistas dedicados à produção de reportagens sobre educação. Os contemplados pelo programa passam um ano acadêmico estudando na Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia, em Nova York. São selecionados quatro bolsistas por ano.

Deadline: 31.jan.2020. Inscreva-se.

Bolsa New America 

O Programa de Bolsas New America busca projetos viáveis e de impacto sobre as questões mais urgentes da atualidade, gerando novos debates. Os bolsistas devem apresentar ideias por meio de pesquisas, reportagens, análises e matérias aprofundadas. Há possibilidades de escrever um livro, desenvolver uma série de artigos ou produzir um documentário.

Deadline: 01º.fev.2021. Inscreva-se.

Bolsa de jornalismo do Reuters Institute

Jornalistas experientes de todo o mundo podem se inscrever para a bolsa do Reuters Institute da Universidade de Oxford. Os bolsistas pesquisam um tópico de sua escolha – que deve ser desenvolvido na proposta de aplicação – enquanto participam da vida acadêmica, cultural e social da universidade.

Deadline: 08.fev.2021. Inscreva-se.

Bolsa Joan Shorenstein na Universidade Harvard

A Faculdade Kennedy de Governo da Universidade Harvard organiza o Joan Shorenstein Center Fellowship, que permite aos jornalistas compartilhar, expandir e pesquisar políticas públicas e temas políticos. Este ano, a bolsa, normalmente residencial, será totalmente on-line em função da pandemia. Estrangeiros devem comprovar fluência em inglês usando resultados nos testes TOEFL ou IELTS.

Deadline: 01°.mar.2021. Inscreva-se.

Tow-Knight Center for Entrepreneurial Journalism 

O programa on-line da Newark J-School para empreendedores em jornalismo ajuda profissionais de imprensa independentes a desenvolverem newsletters, podcasts, sites locais e outros produtos destinados a nichos. Em cem dias, os candidatos selecionados vão aprender a analisar audiências para orientar a construção de modelos de negócio.

Deadline: 24.jan.2021. Inscreva-se.

Bolsa de trabalho na Alemanha para jovens jornalistas

A DW Akademie aceita inscrições para seu programa de Estudos de Mídia Internacional, em Bonn, Alemanha. Os alunos que concluírem com êxito o programa de quatro semestres receberão diploma de mestrado. Dez bolsas integrais são oferecidas a candidatos da África, Ásia, América Latina ou Europa Oriental. Os candidatos devem ter diploma de bacharel e pelo menos um ano de experiência profissional em um campo relacionado com mídia, além de bom conhecimento de inglês e alemão.

Deadline: 31.march.2021. Inscreva-se.

Escuela de Periodismo UAM – El Pais

A próxima edição do curso de mestrado em Jornalismo da Escuela de Periodismo UAM – El País ainda será realizada. Os candidatos selecionados passam por um ano de treinamento nas empresas do grupo PRISA (holding que controla o jornal El País). No tempo restante, os alunos têm aulas e oficinas práticas na Universidade Autônoma de Madrid (UAM). Bolsas são oferecidas pela Fundação Carolina da Espanha.

Inscrições vão abrir em 21.fev.2021

Bolsa O’Brien de Jornalismo em Serviço Público

A Universidade Marquette, em parceria com o Milwaukee Journal Sentinel, aceita candidatos para o programa O’Brien Fellowship, em que os bolsistas passam nove meses pesquisando, relatando e escrevendo matérias que visam mudar as práticas políticas. Por causa da covid-19, o programa pode ser à distância.

Deadline: 23.jan.2021. Inscreva-se.

Bolsa Grid-Arendal para jornalismo investigativo sobre crimes ambientais

O centro noruguês colaborador do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) Grid-Arendal oferece bolsas de 25 mil coroas norueguesas (equivalente a cerca de R$ 16 mil) para jornalistas investigativos trabalharem na cobertura de crimes ambientais. Profissionais de países em desenvolvimento têm prioridade na seleção.

Deadline: 22.jan.2021. Inscreva-se.

Pesquisa no Tow Center

O Tow Center for Digital Journalism da Universidade Columbia aceita propostas de pesquisa em tecnologias emergentes e tendências que impactam a indústria de notícias. Podem ser trabalhados os seguintes tópicos: computação, algoritmos e jornalismo automatizado; dados, métricas e impacto; públicos e engajamento; ou jornalismo experimental, modelos e prática. Os projetos devem ser concluídos até 31 de janeiro de 2022.

Deadline: 11.jan.2021. Inscreva-se.

Suspensão de programas

A pandemia do novo coronavírus acabou levando a suspensão de programas tradicionais, como o World Journalism Fellowship, que suspendeu seu processo de seleção por um período indeterminado.

O programa de bolsas de jornalismo das Nações Unidas foi suspenso em 2020 e continua sem previsão de uma nova edição, uma vez que a cidade de Nova York continua a ser um dos locais onde a situação da pandemia é mais crítica.

A organização Repórteres sem Fronteiras ofereceu treinamento em segurança digital em Berlim, na Alemanha, mas até agora não anunciou se vai abrir inscrições para 2021.

Outros programas internacionais consagrados já fecharam as inscrições, mas quem quiser aplicar para 2022 precisa de um planejamento maior e acompanhar os sites das instituições, como a Nieman FellowshipJohn S. Knight Journalism FellowshipsKnight-Wallace Fellowship e ICFJ Knight Fellowships.

Foto de capa: Wikimedia Commons