Alok dá casa a filho de gari que conheceu em jogo na internet

CCDB9088-2AC6-40C2-A99F-F9A9C81D2BE1
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Alok dá casa a filho de gari que conheceu em jogo na internet

Alok emociona Calleby - Foto: reprodução / Youtube

Alok emociona Calleby – Foto: reprodução / Youtube

A generosidade e empatia de Alok fizeram um rapaz chorar durante uma live no último domingo, 9. (vídeo abaixo)

DJ brasileiro estava participando do campeonato de Free Fire, um jogo online que ele promove e o jovem Calleby, de 17 anos, entrou para jogar com o ídolo.

Jogo vai, jogo vem, eles começaram a conversar e Calleby contou ao DJ a situação difícil da família. Disse que a casa deles só tem um quarto mofado, onde dormem 5 pessoas, a mãe está desempregada e o pai trabalha como gari em Rio de Contas, na Chapada Diamatina, a 600 km de Salvador, na Bahia.

Alok pediu para Calleby mostrar a casa e se surpreendeu com o que viu. Na hora ele disse:

“Eu vou construir uma casa pra você e pra sua família não terem mais que dormir nesse quarto. A gente combina, vê o prazo certinho, constrói com o tempo, porque tem que demolir essa casa. Você não vai mais passar esse problema de estar dormindo nesse quarto mofado com todo mundo. Cada um vai ter seu quarto”.

Mais surpresa

E não parou por aí. Alok prometeu que vai ajudar o garoto a estudar.

“Vou te dar um celular e um computador pra você estudar”, afirmou o DJ.

Calleby começou a chorar e disse:

– “Eu não sei como te agradecer”

– “Quer saber como você pode agradecer? Cuida da sua família e faça o bem para o próximo e tá tudo certo”, respondeu o artista das pistas.

Em entrevista ao SóNotíciaBoa, Calleby falou sobre o ídolo:

“Cara, tio Alok foi a melhor pessoa que Deus colocou na minha vida e na vida da minha família.  Devido aos meus problemas de autoestima eu sempre desacreditei dos meus sonhos e tio Alok me ajudou muito e me fez acreditar em mim de novo. Ele é um cara de um coração enorme me inspiro muito nele”, concluiu Calleby.

Veja um trecho da conversa deles. A edição é do SóNotíciaBoa:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa