Alunos serão premiadas pelo Programa Agrinho neste domingo na 43ª Exporã

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

 

Neste domingo (05/03) às 16h no Parque de Exposição Alcindo Pereira acontecerá a entrega de medalhas para os alunos das escolas públicas que participaram do Programa Agrinho 2016 com a participação do presidente do Sindicato Rural de Ponta Porã, advogado André Cardinal e a diretora secretaria da Famasul, Terezinha Candido.
De acordo com a técnica em agronegócio, Atailize da Costa Mann serão premiados alunos das escolas Miguel Marcondes, João Brembati Calvoso, Nova Itamarati, Pedro Afonso Goldoni, Professor Carlos Pereira da Silva, Geni Marques Magalhães, Oswaldo de Almeida Mattos, Maria Ligia, João Carlos Pinheiro Marques, Escola Rural Juvenal Froes, Escola Rural Nova Conquista, Distrito Nova Itamarati, Professor Issac Borges Capilé, Professora Dora Landolfe, Ramiro Noronha, Escola Municipal Polo Rural Graça de Deus.
O Agrinho é um programa de responsabilidade social do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS) e da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do sul (FAMASUL), desenvolvido em parceria com o Governo Estadual e com as Prefeituras por meio das Secretarias Municipais de Educação, empresas e instituições públicas e privadas, entre elas, o Sindicato Rural de Ponta Porã.
O programa iniciou as atividades em 2016 com 40 municípios parceiros, 348 escolas municipais e estaduais e previsão de atender 120 mil alunos durante o ano letivo.
O Agrinho tem como objetivo a complementação de atividades de aprendizagem para alunos do ensino fundamental, garantindo que, ainda na fase inicial de sua formação escolar, tenham contato com assuntos que os façam fortalecer a consciência ambiental e de relevância social promovendo uma educação crítica e reflexiva.
Participam do Programa crianças e jovens do 1º ao 9º ano do ensino fundamental das escolas da rede pública de ensino e seus professores.
A Coleção Agrinho está idealizada para contribuir na formação de alunos e professores pesquisadores, como sujeitos fazedores da história atual. Sua proposta explora a interdisciplinaridade na perspectiva de superar a mera transversalidade de conteúdos e temas. É composta por nove materiais destinados aos alunos e dois livros didáticos dirigidos aos professores.