Associações de imprensa latino-americanas se unem para traçar estratégias para fortalecer a indústria jornalística na era digital

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Redação Portal IMPRENSA

Uma parceria inédita entre associações representantes da imprensa de língua portuguesa e espanhola na América Latina foi criada para traçar estratégias de fortalecimento do jornalismo em meio às transformações provocadas pela disseminação de novas tecnologias. A reunião foi realizada durante a última edição do Digital Media Latam, promovido pela Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA), na Colômbia.

Crédito: Divulgação

A relação entre produção e recepção de informações sofreu profundas transformações na era digital com a popularização das novas tecnologias. Em sua análise, o grupo de associações ressaltou o fato de que as audiências não são mais receptoras passivas pois podem interagir, criar e replicar conteúdos, um poder que demanda também responsabilidade na relação com o que comunicam e lhes dá mais força para exigir qualidade e veracidade das fontes de informação, jornalísticas ou não.

Através da parceria criada, as associações participantes pretendem estimular a análise da “evolução das dinâmicas sociais, tecnológicas, políticas, regulatórias e comerciais que envolvem a indústria jornalística, o que permite estabelecer estratégias para aumentar a competitividade sem distorcer os valores de informação e assegurando a apropriação antecipada de responsabilidades da mídia, audiências e autoridades”. Dessa forma, buscam assegurar que a mídia consiga se manter atual e competitiva.

O presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Marcelo Rech, foi o representante do Brasil no encontro, que contou ainda com Werner Zitzmann, diretor-executivo da Associação Colombiana de Meios de Informação (AMI); Rodrigo Bonilla, diretor para América Latina da WAN-IFRA;  Andrés D’Alessandro, diretor-executivo da Associação Argentina de Empresas Jornalísticas (ADEPA, na sigla em espanhol); Daniel Dessein, presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa da ADEPA; Francisco Rocha, diretor-executivo da Associação Equatoriana de Editores de Jornais (AEDEP, em espanhol); e Juan Jaime Díaz, presidente da Associação Nacional de Imprensa do Chile (ANP, em espanhol). Outras associações de países de língua espanhola e portuguesa foram convidadas a se juntar ao grupo inicial.