Autoridades suspeitam que jornalista foi morto em consulado saudita na Turquia

Redação Portal IMPRENSA

O misterioso desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi ganhou mais um episódio nesta segunda-feira. O canal turco NTV informou que as autoridades do país solicitaram autorização para fazer buscas dentro do Consulado da Arábia Saudita, em Istambul, onde, suspeita-se, ele pode ter sido morto.

Crédito:Reprodução/Twitter

Segundo Hatice Cengiz, sua namorada, e amigos do jornalista, ele foi visto pela última vez entrando no local para buscar documentos. Khashoggi está desaparecido desde o dia 2 de outubro.

“Temos de receber algum resultado dessa investigação o mais rápido possível. As autoridades diplomáticas sauditas não podem dar a questão por encerrada apenas dizendo que ele saiu (do prédio)”, afirmou o presidente da Turquia, Recep Erdogan, ao ser questionado sobre o assunto durante viagem a Budapeste. De acordo com o dirigente, estão sendo verificadas imagens do circuito interno de segurança do consulado.

Khashoggi é um crítico reconhecido do governo saudita. Desde 2017, o jornalista se auto-exilou nos Estados Unidos, onde publicou artigos denunciando irregularidades no sistema político de seu país no jornal Washington Post.

Desde o desaparecimento do profissional, na semana passada, o Ministério das Relações Exteriores da Turquia já solicitou duas vezes esclarecimentos às autoridades sauditas.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book