Blogueira que defende liberdade de expressão é condenada a 4 anos de prisão na China

yanli
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Blogueira que defende liberdade de expressão é condenada a 4 anos de prisão na China

Entidades de defesa da liberdade de expressão, como a ONG Repórteres Sem Fronteira (RSF), estão fazendo uma mobilização internacional em favor da blogueira chinesa Liu Yanli.
De acordo com a RSF, ela foi condenada no dia 24 de abril a quatro anos de prisão, na província de Hubei, pela acusação de ter “estimulado brigas e provocado problemas”.
O tribunal teria decidido que 28 artigos publicados pela blogueira sobre o presidente chinês Xi Jinping e o ex-primeiro ministro Zhou Enlai “insultam e atacam o Partido Comunista Chinês e seus dirigentes”, “especulam maliciosamente” e “criam problemas, perturbando a ordem pública”.
Crédito: Reprodução RSF
Bancária, Liu Yanli acabou se tornando conhecida por seus textos e seu blog, que se destacam pelo engajamento na defesa da liberdade de expressão na China.
Esse trabalho a levou a ganhar o prêmio Lin Zhao Memorial da ONG Independent Chinese PEN Center, em 2018, e o prêmio Yu Zhijian Memorial, da ONG Humanitarian China, en 2019.
Em seu esforço para libertar a blogueira chinesa, a RSF e outras entidades que atuam em defesa da liberdade de expressão alegam que a decisão da Justiça de Hubei contraria o artigo 35 da Constituição Chinesa, que garante o princípio da liberdade expressão.
“Liu Yanli tem o direito de fazer comentários políticos em seu blog e não deveria jamais ser incomodada por isso”, diz Cédric Alviani, chefe do escritório asiático da RSF.