Bolsonaro anuncia corte de verba e revisão nos quadros da comunicação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) postou nesta sexta-feira (21) mensagem no Twitter informando que fará redução no orçamento da Secretaria de Comunicação Social para o próximo ano. Segundo ele, o quadro de funcionários será revisto e os contratos reavaliados.

Crédito:Valter Campanato/Agência Brasil

 

“O Congresso aprovou orçamento de R$ 150 milhões para a Secretaria de Comunicação Social em 2019, um corte de 45,8% do valor proposto pelo atual governo (R$ 277 milhões). Informo que nosso governo não irá pleitear qualquer aumento no orçamento e trabalhará com o valor aprovado”, escreveu na primeira postagem. Na sequência, completou: “Revisaremos diversos contratos e reavaliaremos o quadro pessoal da Secom a fim de reduzir ainda mais o orçamento para 2020. Vamos mostrar, nesta e em outras áreas, na prática, os benefícios da correta aplicação de recursos públicos”.

Em diversas ocasiões, Bolsonaro deixou claro que pretende fazer cortes no setor de comunicações do governo e escolheu o publicitário Floriano Barbosa para sua assessoria de comunicação especial.

Desde sua eleição, o setor de comunicação do Planalto se prepara para o próximo governo. Com futuro incerto, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), por exemplo, fez um corte de 257 funcionário em seu segundo PDV.

Adepto do uso das redes sociais para fazer anúncios, o presidente eleito segue a cartilha criada pelo presidente americano Donald Trump.  Bolsonaro mantém relação tensa com a imprensa. Em uma de suas primeiras manifestações como presidente eleito, ele ameaçou não colocar publicidade oficial no jornal Folha de S. Paulo.