Bolsonaro chama imprensa de oposição e diz que ela “massacrou” seu filho por indicação à Embaixada dos Estados Unidos

Redação Portal IMPRENSA*
O presidente Jair Bolsonaro fez mais um ataque à imprensa na manhã de domingo, ao participar de um evento em comemoração aos 25 anos da Igreja Apostólica Fonte da Vida, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), em Brasília.

Crédito:Reprodução
“A imprensa diz que estou no palanque. Mas a imprensa é que ainda está na oposição. Por muitas vezes não leio jornal nenhum para não começar o dia envenenado. Ignoro. Não trabalho pensando em 2022. Se formos bem, será natural. Se não for, espero que chegue alguém melhor do que eu. E não outras pessoas que no passado demonstraram que a sua sede era de poder e nada além disso”, disse durante discurso de aproximadamente 40 minutos.

O presidente já havia criticado a imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada em direção ao culto. “Que mania que todo parente de político não presta? Eu tenho um filho que está para ir para os Estados Unidos e foi elogiado pelo Trump. Vocês massacraram meu filho, a imprensa massacrou, (chamou de) fritador de hambúrguer”, disse, ao comentar a reportagem do jornal O Globo que mostra que a família Bolsonaro já nomeou 102 pessoas com laços familiares.

À noite, o presidente foi às redes para reprovar a imprensa.  “Agora a imprensa me critica por querer diminuir impostos. Para eles a campanha ainda não acabou. Continuam me atacando. Amanhã estarei na Bahia. Se chover, serei responsabilizado…”, escreveu no Twitter.

Crédito:Reprodução
Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book