Brasil conta com projetos de educação midiática e combate a notícias falsas - CLUBE DE IMPRENSA

Brasil conta com projetos de educação midiática e combate a notícias falsas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Brasil conta com projetos de educação midiática e combate a notícias falsas

Projetos brasileiros de alfabetização midiática e de combate à desinformação decidiram sair das redações e buscar aliados fora da bolha jornalística

Por Marina Estarque. Texto publicado originalmente no site do Knight Center for Journalism in the Americas

Projetos brasileiros de alfabetização midiática e de combate à desinformação decidiram sair das redações e buscar aliados fora da bolha jornalística, com cursos para influenciadores digitais, professores e estudantes, funcionários do poder Judiciário e empresas dos mais variados setores, de bancos a planos de saúde.

Muitos desses projetos, que surgiram nos últimos anos, partem do princípio de que é urgente trazer outros atores para esse debate. São propostas que complementam o trabalho de desmascarar as notícias falsas, comumente feito pelo fact-checking, e atuam na formação de quem consome, dissemina ou produz conteúdo.

Assim surgiu o Redes Cordiais em meados de 2018. Um projeto de educação midiática voltada para influenciadores digitais. A ideia nasceu de uma conversa entre os três fundadores, os jornalistas Alana Rizzo, Clara Becker e Guilherme Amado. Eles estavam, nas palavras de Alana Rizzo, “angustiados com a escalada de desinformação e ódio no período pré-eleitoral”. Assim, começaram a pensar no que poderiam fazer, como jornalistas.