Cinegrafista é agredido em Minas Gerais por matéria sobre covid-19

cinegrafista
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Cinegrafista é agredido em Minas Gerais por matéria sobre covid-19

O repórter cinematográfico Robson Panzera, da TV Integração, afiliada da Rede Globo em Barbacena (MG), foi agredido e teve fraturas na mão nesta quarta (20), ao tentar evitar que um homem identificado como Leonardo Rivelli, empresário influente na região, lhe tomasse seu tripé e o impedisse de trabalhar.
O ataque ocorreu enquanto Panzera fazia uma reportagem com a colega repórter Thaís Fulin sobre casos de covid-19 na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar).
Crédito: Reprodução

Segundo informação apurada por Guilherme Lucio da Rocha, do BuzzFeed, em 2016 o agressor foi alvo de denúncia do Ministério Publico de Minas Gerais por sonegação de ICMS, quando era sócio de uma indústria alimentícia.

Ao tentar evitar que o agressor tomasse seu tripé, o cinegrafista chegou a enfrentá-lo, mas teve dificuldade, pois carregava a câmera. O equipamento acabou caindo, quando o agressor, já de posse do tripé, usou-o para desferir um golpe no profissional de imprensa. Ao deixar a cena do crime, Rivelli chutou a câmera no chão duas vezes.
As imagens do arroubo de violência e incivilidade bem ao gosto do discurso anti-imprensa de Bolsonaro foram registradas e viralizaram nas redes:

Leia também