Cirurgia de emergência em plantão de Clinica Veterinária salva cadela Rottweiler

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Cirurgia de emergência em plantão do Dr. Marcelo Rezende salva a vida da cadela Rottweiler, conhecida como”Gorda”

Lile Corrêa*

O plantão 24 horas da Clinica Veterinária Dr. Marcelo Rezende tem oportunizado o salvamento dos animais atendidos fora do horário comercial na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Dr. Marcelo Rezende que é especialista em cirurgia de animais de pequeno, médio e grande porte atende os clientes de Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero (Departamento Del Amambay), além de ser o idealizador da ONG de Proteção Animal que realizou centenas de castração de animais gratuitamente.

O Clube de Imprensa teve acesso ao relatório de mais um salvamento do Dr. Dolitle da fronteira, essa ação aconteceu na noite de quinta-feira, dia 13 de abril de 2017, por volta das 19h30 o Senhor Olavo Nunes foi até o Centro Veterinário, buscando ajuda para sua cadela estava passando mal, não se alimentava, nem conseguia andar. Ele foi atendido pelo médico veterinário Dr. Marcelo Rezende que estava de plantão, e imediatamente se deslocou ate a residencia do Senhor Olavo para avaliar a cadela da raça Rottweiler com 10 anos de idade, chamada pelo apelido de Gorda.

De acordo com o Dr. Marcelo Rezende “ao avaliar a paciente foi constatado: hipotermia, distensão e dor abdominal, secreção vaginal, taquicardia e taquipneia. Diante dos sintomas poderia ser infecção uterina grave, piometra”. A paciente foi removida ao Centro Veterinário para internação, exames laboratoriais e cirurgia de emergência.

A piometra, também denominada como Síndrome Hiperplásica Endometrial Cística, é uma patologia rotineira na clínica de pequenos animais, sendo caracterizada por infecção uterina bacteriana, com acúmulo de exsudato muco-purulento. Ocorre no período diestral, pois é quando ocorre uma combinação do estrógeno, progesterona com bactérias. A ação da progesterona é ampliada pela ação do estrógeno criando um ambiente propicio para a adesão e crescimento bacteriano. O aumento do nível da progesterona estimula o crescimento e a atividade secretora das glândulas endometriais e reduz a atividade miometrial, diminui a circulação no útero, e seus sistemas de defesa, permitindo o acúmulo de secreções glandulares uterinas e a abertura do colo uterino durante o estro permitindo a entrada de bactérias.

Segundo o Dr. Marcelo Rezende “nos exames deram infecção gravíssima, leucocitose, baixa de plaquetas, trombocitopenia, insuficiência renal e positivo para doença de carrapato”.

O animal foi medicado com analgésico, antibiótico, anti-inflamatório e foi submetido a cirurgia para retirada do útero. A cirurgia durou cerca de 2 horas e ocorreu sem nenhum transtorno apesar da idade da paciente ser de risco. A paciente segue internada e em breve receberá alta e voltara para o convívio da família.