Cresce mobilização contra MP que extingue obrigatoriedade de registro de jornalistas

sindicato mp 1
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Cresce mobilização contra MP que extingue obrigatoriedade de registro de jornalistas

Redação Portal IMPRENSA*
A mobilização dos profissionais de imprensa contra a Medida Provisória 905/19, que extingue a necessidade de registro profissional para o exercício de 14 profissões, incluindo jornalista, radialista e publicitário, continua a todo vapor.

Crédito:Sindicato dos Jornalistas de São Paulo
Entre os dias 19 e 23 de novembro, jornalistas de pelo menos 17 estados reuniram-se em assembleias convocadas pelos sindicatos e pela Federação Nacional dos Jornalistas Fenaj. A entidade alerta que a MP vai prejudicar jornalistas, precarizando a profissão e retirando direitos de quem a exerce.
Durante as iniciativas realizadas entre os dias 19 e 23 de novembro, foram formadas comissões para atuar em diversas frentes, incluindo a interlocução com parlamentares federais e estaduais para impedir o avanço da MP. Também foram definidos como prioridade conquistar apoio da sociedade e pressionar politicamente o Congresso a derrubar a medida.
Outras ações estão sendo planejadas por jornalistas contra a MP. Em São Paulo, o Sindicato dos Jornalistas e a Fenaj realizam manifestação nesta sexta, 29, às 18h30, em frente ao Teatro Municipal. A maior manifestação, contudo, ainda está por vir. Trata-se do Dia Nacional de Luta contra a MP 905/2019, marcado para 4 de dezembro.
Relatos apontam que, em algumas localidades, o site do Ministério do Trabalho ainda está fazendo o agendamento do registro para jornalistas. Porém, quando o pedido avança, o solicitante é informado que a MP já está valendo e que não é mais possível obter o registro.
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se solidarizou publicamente à mobilização dos jornalistas e já afirmou que a MP será alterada pelo Congresso.