Curso gratuito do Projeto Comprova prepara jornalistas para checar fatos durante eleições

curso-gratuito-do-projeto-comprova-prepara-jornalistas-para-checar-fatos-durante-eleies
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Curso gratuito do Projeto Comprova prepara jornalistas para checar fatos durante eleições

Projeto Comprova abriu as inscrições para o Curso Comprova de verificação, com objetivo de capacitar jornalistas para investigar conteúdos suspeitos relacionados às eleições municipais. As aulas serão gratuitas e realizadas de modo remoto e assíncrono, entre os dias 07.out.2020 e 17.out.2020. O prazo de inscrição é até as 14h de segunda-feira, 05.out.2020.

Monitorar a desinformação durante o pleito eleitoral de novembro vai ser um novo desafio, na avaliação de Sérgio Lüdtke, editor do Comprova. O projeto, liderado pela Abraji, reúne jornalistas de 28 veículos de comunicação brasileiros que investigam informações enganosas, inventadas e deliberadamente falsas sobre políticas públicas compartilhadas nas redes sociais ou por aplicativos de mensagens.

“Será a primeira eleição municipal no Brasil em que vamos efetivamente fazer verificação de conteúdos produzidos por cidadãos comuns, que se identificam com determinado local”, afirma Lüdtke, que também é coordenador de cursos da Abraji.

O Comprova recebe materiais suspeitos via WhatsApp ou no próprio site, na seção “Pergunte ao Comprova”. Por isso, o monitoramento da desinformação terá de ser fracionado entre os 5.570 municípios da federação. Lüdtke lembra ainda que seis em cada dez das cidades brasileiras podem ser caracterizadas como desertos de notícia — não têm um veículo jornalístico que produza informação local.

Este ano, o Comprova está incentivando a inscrição de jornalistas que contribuam com veículos locais e hiperlocais, como um bairro ou uma comunidade: “eles são fundamentais para identificar estratégias de desinformação em suas regiões”, explica.

Com uma carga horária de 10 horas, o novo programa está baseado na metodologia criada pela First Draft e utilizada desde as eleições de 2018 pelo Projeto Comprova no Brasil.

Os instrutores têm experiência com o tratamento da desinformação:

  • Sérgio Lüdtke – Projeto Comprova | Desinformação e eleições
  • Cido Coelho – SBT | Preparo do ambiente de trabalho e caixas de ferramentas
  • José Antonio Lima – Projeto Comprova | Monitoramento de redes sociais
  • Jamile Santana – Painel Jornalismo de Dados | Técnicas para verificação de dados
  • Helio Miguel Filho – Projeto Comprova | Trabalhando com buscadores
  • Luisa Alcantara e Silva – Folha de S. Paulo | Verificando fotos
  • Alessandra Monnerat – Estadão Verifica | Verificando vídeos
  • Cido Coelho – SBT | Verificando mapas (e outros)
  • Luisa Alcantara e Silva – Folha de S. Paulo | Narrativas de checagem

Os instrutores vão abordar alguns casos e estratégias recorrentes de desinformação ao longo do curso e apresentarão ferramentas úteis para qualquer checagem.

O coordenador do curso aponta que novas táticas para disseminar informações falsas se intensificam à medida que a tecnologia avança. Vídeos produzidos com deep fakes, uma aplicação de deep learning usada para colocar o rosto de uma pessoa em outra, “podem vir a suscitar dúvidas nos eleitores, mas não são a principal preocupação”, explica Lüdtke.

“Conteúdos mais singelos podem fazer um estrago muito maior. Basta que sejam verossímeis”, complementa o editor do Projeto Comprova. Ele explica que interpretações enviesadas dos fatos, materiais fotográficos ou em vídeo tirados de contexto podem ser tomados como corretos e conseguir grande alcance.

Em meio a um pleito eleitoral, “essas técnicas podem ser utilizadas por alguém habituado às redes sociais para proporcionar dano a algum candidato ou supervalorizar o trabalho de outro”, esclarece Lüdtke.

Inscreva-se neste formulário até as 14h de segunda-feira05.out.2020, para acompanhar as aulas oferecidas na plataforma de cursos da Abraji.
Patrocinadores e apoio

O Projeto Comprova é uma iniciativa da First Draft, liderada pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo). Google News Initiative e Facebook Journalism Project ajudaram a financiar o projeto, e ambas as empresas fornecem suporte técnico e treinamento para as equipes envolvidas.

O Comprova tem como parceiros institucionais a Associação Nacional de Jornais no Brasil (ANJ), o Projor, a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), a agência Aos Fatos e a RBMDF Advogados.

Os parceiros de tecnologia são CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.

MAIS INFORMAÇÕES:
WhatsApp: (11) 97795-0022
Site: projetocomprova.com.br
E-mail: comprova@abraji.org.br
Facebook: facebook.com/ComprovaBR
Twitter: twitter.com/comprova
YouTube: youtube.com/comprova
Linkedin: linkedin.com/company/projetocomprova
Instagram: instagram.com/projetocomprova