Deputado é preso em RR por suspeita de envolvimento em sequestro de jornalista

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Redação Portal IMPRENSA
O avanço das investigações sobre o sequestro do jornalista Romano dos Anjos, da TV Imperial, afiliada da Record em Roraima, levou à prisão, no dia 1 de outubro, do deputado estadual Jalser Renier, do Solidariedade. Ele é suspeito de ser o mandante do sequestro e é acusado de tentar interferir nas investigações.
Além do deputado, foram presos dois coronéis (Natanael Felipe de Oliveira Júnior e Moisés Granjeiro de Carvalho) e um sargento da PM (Bruno Inforzato Oliveira Gomes).
O jornalista ficou desaparecido por 12 horas, após ser sequestrado em Boa Vista, em outubro de 2020. Apresentador do programa “Mete Bronca”, ele foi encontrado na manhã seguinte, na zona rural da cidade, com hematomas e fraturas.
Crédito:Ascom Ale/RR
Deputado estadual Jalser Renier, de Roraima: suspeito de envolvimento em sequestro de jornalista

Romano foi levado por homens armados e encapuzados enquanto jantava em sua casa com a esposa Nattacha Vasconcelos.

Preventiva, a prisão do deputado foi realizada no âmbito da operação Pulitzer II, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco).Também foram apreendidos um computador e um celular. A investigação encontra-se sob segredo de justiça.
Em setembro último, a primeira fase da operação Pulitzer cumpriu sete mandados de prisão e 14 ordens de busca e apreensão contra suspeitos de envolvimento no sequestro do jornalista. Seis dos mandados foram contra policiais militares, entre eles um coronel e um major.
À Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), o jornalista disse que a justiça está sendo feita e que a prisão dos suspeitos o deixou mais tranquilo.