Em entrevista à emissora de rádio, deputado Marcio Fernandes destaca emendas para saúde e educação de Ponta Porã

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Lile Correa entrevista deputado Marcio Fernandes - Foto Luciana Oliveira 2 Lile Correa entrevista deputado Marcio Fernandes - Foto Luciana OliveiraMarcio Fernandes destinou emenda para saúde e educação de Ponta Porã

O deputado estadual Marcio Fernandes concedeu entrevista ao jornalista Lile Corrêa para Rádio Líder FM 104,9 na manhã deste sábado, dia 11 de junho em Ponta Porã, na fronteira do Brasil com Pedro Juan Caballero, Paraguai.

Na entrevista o deputado destacou que suas emendas parlamentares beneficiaram as áreas de saúde e educação de Ponta Porã.

De acordo com o deputado, investir na educação é uma das melhores maneiras de ter cidadãos de bem. “Quando tornamos a escola um espaço agradável para se aprender, estamos criando também uma comunidade melhor para se viver”, explica Marcio Fernandes.

Além da emenda citada, referente ao ano passado, este ano a Escola Estadual Adê Marques também será beneficiada com ventiladores e jogos de mesa para a sala de leitura. Outra escola beneficiada é a da rede estadual Joaquim Murtinho, com instrumentos musicais para a Banda. Já na área da saúde, o deputado destinou uma ambulância em 2008 ao município.

Projeto Social

Como faixa preta de judô, Marcio Fernandes criou o projeto social Judô Nota Dez, em Ponta Porã são três polos, que ficam nas Escolas Estaduais: João Brembatti Calvoso, Geni Marques Magalhães e Nova Itamaraty. No total são 54 polos em Mato Grosso do Sul.

Crianças e adolescentes são beneficiadas com aulas gratuitas de judô, esporte esse que é considerado pela Unesco como o melhor para formação inicial para esta faixa etária. Segundo o deputado são notáveis as transformações dos judocas antes e depois do judô. “Diretores das escolas e pais me procuram para contar o quanto o judô mudou o comportamento dos jovens, fico feliz em ouvir isso, pois tenho como experiência própria, iniciei esta arte marcial com 5 anos, e até hoje levo os valores ensinados, que são respeito e disciplina”, diz Fernandes.

Com informações Wanessa Derzi*

Fotos: Luciana Oliveira