Clube de Imprensa

Detentas serão qualificadas para atuar na área de estética animal com cuidados em pets vítimas de maus-tratos

Cursos profissionalizantes  na área de estética animal poderão ser ofertados a custodiados em unidades prisionais de Mato Grosso do Sul. A iniciativa integra convênio firmado, na quarta-feira (13), entre a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e a Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania).

A qualificação faz parte do Programa MS Vida Animal, lançado pelo Governo do Estado, por meio da Setescc, que tem como missão gerir políticas públicas que garantam os direitos de proteção à vida aos animais domésticos e em situação de rua.

Pela proposta, inicialmente, serão capacitadas internas em cumprimento de regime semiaberto na Capital, com cuidados  prestados em animais que necessitam, atendidos pelo programa.

“A intenção é que a gente fomente a empregabilidade. Nós vamos dar o curso de estética animal para que possam aprender, se ressocializar e ressocializar nossos animais também, pois as animais vítimas de maus-tratos geralmente não estão aptos para serem adotados”, explicou o responsável pela Assessoria Especial do Plano MS Vida Animal, Carlos Eduardo Rodrigues.

Segundo o assessor especial, essa área profissional carece de mão de obra capacitada, ocorrendo, muitas vezes, fechamentos de alguns estabelecimentos por não conseguirem profissionais qualificados, o que representa uma importante possibilidade de trabalho quando deixarem a prisão.

Diretor-presidente da Agepen assinou convênio com a Setescc

Durante a assinatura do convênio, o diretor-presidente da Agepen, Rodrigo Rossi Maiorchini, reforçou que esta parceria é mais uma ação desenvolvida junto ao sistema prisional, que fomenta a política de ressocialização da instituição, que tem, entre seus pilares a qualificação da massa carcerária e inserção no mercado de trabalho.

O secretário de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania, Marcelo Miranda, elogiou a proatividade do sistema prisional em participar do programa. “Sem dúvida vai ajudar muito essa causa animal, ao mesmo tempo em que trabalha a reinserção de pessoas em privação de liberdade, sem falar que o contato com o animal tem a função terapêutica, do carinho, que poderá contribuir com os envolvidos no projeto”, disse.

Presente no evento de lançamento do programa, o secretário Governo e Gestão Estratégica, Pedro Arlei Caravina, ressaltou a participação do sistema prisional em projetos importantes que beneficiam a população. “E isso ajuda evitar a ociosidade dessa população carcerária ao mesmo tempo em que se faz entregas para a sociedade”, comentou.

Conforme a assessoria especial do Programa MS Vida Animal, o plano de trabalho para a realização da capacitação junto à massa carcerária está em fase de desenvolvimento, com a intenção de que o início do curso ocorra em março do próximo ano, no Estabelecimento Penal Feminino de Regimes Semiaberto e Aberto de Campo Grande.

As ações de qualificação profissional de custodiados da Agepen são coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio de sua Divisão de Assistência Educacional.

Keila Oliveira, Agepen