Donald Trump ameaça acabar com coletivas

trump
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Donald Trump ameaça acabar com coletivas

Donald Trump (Foto: Reprodução)

O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a atacar a imprensa na sua conta no Twitter e propôs nesta sexta-feira (12) acabar com os briefings de imprensa diários na Casa Branca e distribuir respostas por escrito “em prol da precisão”, depois das contradições sobre a demissão do diretor do FBI James Comey. O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a atacar a imprensa na sua conta no Twitter e propôs nesta sexta-feira (12) acabar com os briefings de imprensa diários na Casa Branca e distribuir respostas por escrito “em prol da precisão”, depois das contradições sobre a demissão do diretor do FBI James Comey.

“Talvez a melhor coisa a se fazer seja cancelar todos os ‘briefings de imprensa’ futuros e distribuir respostas escritas em prol da precisão?”, questionou Trump na rede social. Os briefings para a imprensa são coletivas diárias onde os porta-vozes da Casa Branca relatam o que está na agenda do presidente e assuntos relacionados ao dia.

Trump afirmou que é um “presidente muito ativo com muitas coisas acontecendo” e que não é possível para seus porta-vozes “se colocar no pódio [dos briefings de imprensa] e falar com total precisão”.

A controvérsia surgiu ontem, de acordo com informações do Estadão, após o presidente afirmar, em entrevista concedida ontem à NBC, que estava decidido a demitir Comey antes mesmo de receber o aconselhamento do Departamento de Justiça. A afirmação contradiz o que foi dito na coletiva de quarta-feira, quando a vice-porta-voz Sarah Huckabee Sanders afirmou que a decisão foi tomada após reunião entre o secretário de Justiça, Jeff Sessions. Ele teria expressado a Trump preocupações sobre o então diretor do FBI.