Entidades divulgam nota conjunta em defesa da democracia no Brasil

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), o Foro de Peridists Paraguayos (Fopep), o Centro de Archivos y Acesso a la Información (CAinfo) do Uruguai, e o Foro de Periodismo Argentino (Fopea) denunciam o recrudescimento da perseguição a jornalistas e o cerceamento da liberdade de imprensa no Brasil.

Crédito: Reprodução

Segundo nota conjunta, nos últimos meses, têm se tornado frequente a hostilidade durante coberturas noticiosas, o assédio virtual, o assédio judicial e agressões verbais por parte de autoridades, em especial o presidente da República, Jair Bolsonaro.

“O clima de violência psicológica, recentemente, degringolou para casos de violência física contra repórteres durante coberturas de eventos políticos”, diz a nota.

As entidades lembram ainda do histórico de assassinatos de comunicadores, como os de Jairo de Souza, Jefferson Pureza e Léo Veras.

Por fim, as entidades lembram que o Brasil e a América Latina não podem repetir os erros históricos do passado, quando regimes autoritários violaram o direito à liberdade de pensamento, o direito à liberdade de expressão e a liberdade de imprensa, detendo, torturando e assassinando jornalistas e suas famílias.