Equipe da Band é agredida durante a Eurocopa em Paris

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Reporteresagredidos_EuropaPor Claudia Sanches*

Na última quinta-feira (16/6), a equipe da Band formada pela correspondente Sonia Blota e o cinegrafista Fernando Henrique de Oliveira sofreu agressão física e ofensas racistas por parte de torcedores durante a cobertura da Eurocopa, em Paris, enquanto faziam entrevista com torcedores.

fernandohenrique_BandSegundo relato de Oliveira no Facebook, eles foram atacados por um grupo de torcedores alemães próximo à estação de trens Gare du Nord, antes da partida Polônia e Alemanha. Sonia levou um chute na perna e o cinegrafista um tapa no rosto, seguido da frase: “fora, seus negros”. “Era para ser um momento de alegria, não de ter esse tipo de injustiça, de ser agredido por ser mulher e eu por ser negro”, declarou o cinegrafista.

A polícia estava por perto e se recusou a intervir

postfernandohenrique_Europa

O fato foi denunciado à polícia francesa e, embora o cinegrafista tenha registrado imagens do grupo de agressores, a polícia se recusou a intervir no caso. As autoridades policiais ainda disseram que se eles quisessem que registrassem o caso, “mas que ninguém seria preso”. Os profissionais prestaram queixa na delegacia contra violência física, violência contra mulher e racismo. De acordo com a jornalista eles estão bem, mas o pior foi agressão moral sofrida pela equipe.

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) emitiu uma nota de repúdio. A entidade considera “deplorável que jornalistas brasileiros sejam vítimas de ofensas racistas e agressões de qualquer tipo no Brasil ou no exterior”.

Para a Abert, é assustador “saber que a polícia francesa, que deveria zelar pela segurança da imprensa e dos torcedores, nada fez; apenas alegou que não houve ferimentos graves”.

*Informações do G1