Estrela de Belém rara será vista no natal após 800 anos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Foto: Joe Yates

Foto: Joe Yates

Uma estrela rara vai aparecer novamente após 800 anos, formada pela conjunção de dois planetas.

Em 21 de dezembro, Júpiter e Saturno ficam mais próximos em oito séculos, formando um ponto de luz.

Os alinhamentos entre os planetas, conhecidos como ‘conjunção’, são “bastante raros”, explicou o astrônomo da Rice University, Patrick Hartigan, em um comunicado.

“Mas essa conjunção é excepcionalmente rara por causa da proximidade dos planetas”.

A próxima conjunção só poderá ser vista novamente em 15 de março de 2080.

Idade Média

A última vez que esses gigantes gasosos apareceram tão de perto, com uma separação visível de apenas 0,1 grau, foi na Idade Média: antes do amanhecer de 4 de março de 1226.

O aparecimento da’Estrela do  Natal’ ou ‘Estrela de Belém’ – assim chamada porque a proximidade dos planetas cria um ponto de luz brilhante – é um fenômeno observado apenas da Terra.

Na realidade, Júpiter e Saturno permanecem separados por milhões de quilômetros.

Onde observar a  ‘estrela de natal’

Saturno e Júpiter têm se aproximado cada vez mais um do outro desde o verão de 2020.

“Você pode assistir [os planetas] se moverem, o que é super legal, porque você está realmente vendo planetas em órbita”, explicou Hartigano ao USA Today.

Embora visível em todo o mundo, o melhor lugar para ver a conjunção é nas proximidades da Linha do Equador.

Pelo telescópio, é possível observar várias das maiores luas dos planetas visíveis no mesmo campo de visão naquela noite.

Rinaldo de Oliveira Só Noticia Boa com informações do GNN