Ferramenta da RSF permite acompanhar ataques à imprensa impulsionados pela covid-19 em diferentes países

RSF3
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Ferramenta da RSF permite acompanhar ataques à imprensa impulsionados pela covid-19 em diferentes países

Anunciada nesta quarta (1) pela Repórteres Sem Fronteiras (RSF), a ferramenta online Tracker-19 foi criada para facilitar o acesso a informações atualizadas em tempo real sobre ameaças à liberdade de imprensa e expressão em decorrência da pandemia de covid-19.
A ferramenta consiste num mapa-mundi, no qual o usuário pode acessar informações sobre censura e repressão a jornalistas e veículos de comunicação em diferentes países. A Tracker-19 também reporta casos de disseminação de desinformação na crise do novo coronavírus.
Sobre o Brasil, a nova ferramenta da RSF destaca que, com a pandemia, o presidente Bolsonaro aprofundou sua retórica anti-imprensa, passando a acusar jornalistas e veículos de comunicação de espalhar pânico.

A Tracker-19 mostra que a pandemia também aumentou os níveis de ameaça a liberdade de imprensa e expressão na China, onde “centenas de fontes e jornalistas desapareceram depois de denunciar as falhas do regime no combate ao surto”.

Na India, a ferramenta alerta que os residentes da região da Caxemira estão sem internet e privados de informação sobre covid-19.
Por sua vez, na Bielorussia um repórter investigativo pode pegar 10 anos de prisão por criticar a abordagem do governo à crise (o presidente do país quer que os estádios fiquem abertos e recomenda sauna e vodca contra a doença).
“Muitos governos estão claramente usando a pandemia para atacar a imprensa, aumentar o controle sobre os meios de comunicação e reafirmar seu monopólio sobre a disseminação de notícias”, alerta a entidade.