Fotógrafos brasileiros são selecionados para exposição sobre impacto da covid-19 na AL

51B3F974-C41C-4B89-A37F-D1241C657DFA
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Fotógrafos brasileiros são selecionados para exposição sobre impacto da covid-19 na AL

Redação Portal IMPRENSA*
Cinco brasileiros, a maioria atuando no fotojornalismo, estão entre os 25 fotógrafos selecionados para integrar a mostra do prêmio “Documentando o impacto da covid-19: isolamento coletivo na América Latina”.
A premiação é organizada nos EUA, pelo Centro Harvard David Rockefeller para Estudos Latino-Americanos, e visa documentar a pandemia na América Latina e Caribe, promovendo uma perspectiva regional do impacto da crise sanitária e do isolamento social.
Crédito: Gui Christ
Trabalho do fotógrafo Gui Christ, feito em São Paulo, dividiu o terceiro lugar com fotos de Yan Boechat

Dos 25 fotógrafos selecionados, quatro foram premiados, incluindo o brasileiro Yan Boechat, que ficou com o terceiro lugar, por suas fotos feitas em Manaus (AM), quando a cidade registrou o ápice do número de mortos e contaminados.

Boechat dividiu o terceiro lugar com o fotógrafo Gui Christ, que retratou o impacto da pandemia na periferia de São Paulo.
Crédito: Werther Santana
Trabalho de Werther Santanta, do Estadão, também foi selecionado para a mostra
O primeiro lugar ficou com o peruano Rodrigo Abd, pelos registros feitos em Lima, e o segundo lugar com o mexicano Miguel Tovar, que fotografou as consequências da covid-19 na Cidade do México.
A exposição digital com todos os trabalhos está online desde o dia primeiro de outubro.
Os demais brasileiros selecionados foram o fotógrafo Werther Santana, do jornal O Estado de São Paulo, o fotógrafo freelancer Apolo Sales e a publicitária Emi Takahashi.
Crédito:Rodrigo Abd
Primeiro lugar da premiação ficou com o fotojornalista peruano Rodrigo Abd, que registrou cenas de Lima