Fundo de pesquisa visa combater informações falsas

Um grupo que reúne gigantes da tecnologia, fundações sem fins lucrativos e universidades americanas lançaram uma iniciativa para frear a proliferação de notícias falsas pela internet. Entre os participantes do grupo estão o Facebook, a Fundação Ford, a John S. and James L. Knight Foundation e a Mozilla (fundação criadora do navegador de internet Firefox).

A Agência AFP acrescenta que as empresas vão criar um fundo de US$ 14 milhões para financiar a empreitada, que visa a combater as notícias falsas a partir de um metódico esquema de checagem, conforme anunciado ontem.

O projeto, batizado de News Integrity Initiative (Iniciativa pela Integridade das Notícias, em tradução livre)será capitaneado pela City University of New York (Cuny).

A ideia é ajudar internautas a terem maior discernimento sobre o que leem e compartilham, além de valorizar o conteúdo jornalístico. Uma série de encontros, projetos e pesquisas na área serão promovidos pela iniciativa.

Em janeiro deste ano, o Facebook lançou o “Projeto Jornalismo” para aprofundar seu relacionamento com as organizações de mídia.

A rede social foi alvo de críticas após notícias falsas disseminadas na plataforma serem apontadas como um dos fatores que pesaram na eleição presidencial dos EUA, quando Donald Trump foi eleito.

Desde então, o fundador, Mark Zuckerberg, anuncia planos para combater a circulação de notícias falsas na rede.

Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book