Globo muda direção de jornalismo em São Paulo e demite sete profissionais veteranos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print
Redação Portal IMPRENSA
A Globo anunciou, nesta terça-feira (01), a demissão de sete jornalistas veteranos. A mudança mais significativa ocorreu na direção de jornalismo de São Paulo.
O comunicado foi assinado por Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo. Ele revelou que o desligamento já havia sido acordado há meses com os envolvidos, em seguida reconheceu a contribuição de cada um à Globo.
A emissora dispensou o jornalista Luís Fernando Silva Pinto, correspondente em Washington desde 1986.
Depois de 41 anos de serviço para a emissora, o coordenador de rede Marco Antonio Rodrigues, o Bodão, será substituído por Rogério Nery.

A jornalista Cristina Piasentini sai do cargo depois de 12 anos. Ela dirigia o jornalismo da Globo em São Paulo, de onde são realizados telejornais como Jornal Hoje e Jornal da Globo, além dos locais. Ana Escalada assume o posto.

Crédito: Metro1
No Globo Repórter, houve o desligamento da diretora Silvia Sayão. Ela estava na emissora desde o fim dos anos 1970. Mônica Barbosa será a substituta de Silvia a partir de janeiro.

A chefe de redação da atração, Meg Cunha, também saiu do programa com a reformulação.

Outras baixas foram Maria Thereza Pinheiro (40 anos de Globo) e Teresa Cavalleiro (42 anos de emissora), que comandavam a área de Projetos Especiais. Os substitutos das veteranas ainda não foram escolhidos. Esse setor é responsável por áreas como visual (moda e maquiagem), fonoaudiologia, sonorização, Pequenas Empresas, Grandes Negócios e Memória Globo.