Governo de MS aguarda decisão sobre empréstimo para ‘estender a mão’ a empresas

reinaldo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Governo de MS aguarda decisão sobre empréstimo para ‘estender a mão’ a empresas

Por G1 MS e TV Morena

Governador Reinaldo Azambuja — Foto: Reprodução/ TV Morena

Governador Reinaldo Azambuja — Foto: Reprodução/ TV Morena

O governo de Mato Grosso do Sul aguarda decisão sobre possibilidade de empréstimo federal para poder definir novas medidas de ajuda à economia, devido aos prejuízos causados pela pandemia de covid-19.

“Tenho demanda de todos os setores. Agora é hora de termos precaução. Estamos analisando uma série de medidas e, se a gente tiver espaço fiscal para fazermos um empréstimo, que é o Plano Mansueta, poderemos estender as mãos aos setores que tiverem mais problemas”, disse o governador Reinaldo Azambuja em entrevista ao MS1 desta segunda-feira (06).

A expectativa do governo é de que o plano seja votado na Câmara Federal nesta terça-feira (07). “Se aprovar o Plano Mansueto e o estado possa captar o recurso que estamos pleiteando, de R$ 1 bilhão. Tudo o que for possível será feito. Um setor ajudando o outro”, disse Azambuja.

“Estamos analisando também possibilidade de prorrogação do ICMS do microempreendedor e também de outros setores. […] Mato Grosso do Sul sobrevive de ICMS. 90% da nossa receita é Imposto Sobre Mercadoria e Serviços. Teve alguns setores que caiu 40% a movimentação econômica. Inadimplência, não pagamento, isso impacta o governo. Nós vamos analisar caso a caso”, explicou o governador.

Azambuja falou ainda sobre a importância da manutenção do isolamento social, para que não haja alto número de contaminados e colapso na área de saúde, e que estão sendo destinados muitos recursos para a pasta. Entre eles, emendas parlamentares para o Fundo Municipal de Saúde.

“Nós acordamos com a Assembleia Legislativa. Nós vamos liberar nos próximos dias mais de R$ 20 milhões. O total das emendas é de R$ 36 milhões. R$ 20 milhões vão para os 79 municípios. Isso é um ato da Assembleia Legislativa e a consciência dos deputados que direcionaram grande parte das emendas para o Fundo Municipal. Nós vamos finalizar isso essa semana”, conta o governador.