Governo do Estado vai pagar salários e encargos trabalhistas de funcionários do Hospital Regional de Ponta Porã

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Governo já tem em caixa recursos para quitar salários e encargos trabalhistas de funcionários do Hospital Regional de Ponta Porã

Por meio da Secretaria de Estado de Saúde, o governo do Estado informou, na tarde desta quinta-feira (02.05), que está trabalhando juridicamente para quitar, o mais rápido possível, valores pendentes com os funcionários do Hospital Regional “Dr. José Simone Neto”, referentes ao mês de março e que eram de responsabilidade da antiga empresa gestora, a Gerir.
Segundo o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende “até o momento os repasses do mês de março referentes a salários, rescisões e direitos trabalhistas não puderam ser efetuados devido a entraves judiciais”. Ele explica que o montante, que totaliza cerca de R$ 3,2 milhões já está previsto financeiramente nos cofres públicos e o Estado aguarda apenas a liberação burocrática para que possa cumprir com o embolso.
A Secretaria de Estado de Saúde explicou que assumiu a plena responsabilidade sobre o pagamento dos celetistas da unidade, após a substituição da empresa Gerir, que se encontrava em situação de insolvência e inadimplência em todo país e rescindiu suas ações com Estado.
“Com a rescisão do contrato o Governo ficou impossibilitado de fazer o pagamento à empresa Gerir, pois havia fortes indícios de que os recursos financeiros seriam bloqueados, como realmente foram. Por isso, por meio de uma negociação que envolveu inclusive o Ministério Público e o Ministério do Trabalho, o Governo do Estado optou pelos critérios de prudência e não concluiu o repasse de março, até que haja uma maneira efetiva de pagar os funcionários”.
De acordo com o secretário, uma empresa terceirizada pela Gerir fazia a gestão da folha de pagamento dos funcionários. Depois de muitas negociações, o Governo está aguardando os dados da folha. “Com essas informações em mãos, vamos buscar, junto com o sindicato e as instituições de controle, uma forma de efetuar a transferência dos recursos aos funcionários ou ex-funcionários do Hospital Regional de Ponta Porã”.