Grupo armado cerca Parlamento da Venezuela e ataca carro que levava Juan Guaidó, diz imprensa local

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print

Por G1

Um grupo de pessoas armadas cercou a Assembleia Nacional da Venezuela nesta terça-feira (26), informou a imprensa venezuelana. Segundo o jornal “El Nacional”, militantes favoráveis ao regime de Nicolás Maduro atiraram artefatos explosivos no carro onde estava o autoproclamado presidente interino do país, Juan Guaidó. Ele não se feriu.

Um vídeo divulgado pela TV Venezuela Noticias no Twitter mostra o momento em que militantes tentam agredir deputados que saíam de uma sessão. Não está claro se estas imagens se referem ao carro onde estava Guaidó ou se a tentativa de agressão retratada ocorreu com outro parlamentar.

Além disso, o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) relatou que jornalistas de ao menos 10 veículos de imprensa locais e internacionais foram impedidos de deixar o prédio do Parlamento venezuelano. Eles conseguiram sair mais de uma hora depois.

De acordo com a entidade, um grupo atacou um carro das equipes de reportagens. Alguns criminosos, diz o SNTP, chegaram a roubar um dos veículos.

O SNTP acusa o grupo de fazer parte dos “coletivos” – conjuntos de militantes favoráveis a Nicolás Maduro que têm acesso a armas.