Imprensa internacional repercute postagem de Bolsonaro com vídeo pornográfico

Redação Portal IMPRENSA

O presidente Jair Bolsonaro voltou a ter destaque nas páginas da imprensa internacional. O motivo não foram questões de estado ou mudanças na economia nacional, mas postagens polêmicas em sua rede social. O governante publicou em sua conta no Twitter vídeo com conteúdo pornográfico da folia de Carnaval, em outra postagem perguntou: “O que é golden shower?”.

Crédito: Reprodução

O jornal americano The New York Times usou o título “Presidente brasileiro posta vídeo com golden shower. Comentários jorram (trocadilho intencional)” para falar sobre o assunto. As imagens da gravação mostram rapazes dançando sobre um ponto de taxi, durante a passagem de um bloco de rua em São Paulo. Em determinado momento, um deles introduz o dedo no ânus e se abaixa para que outro urine sobre nele.

O jornal americano destaca que Bolsonaro afirmou ter se sentido incomodado com o vídeo, “mas disse que se sentiu obrigado a compartilhá-lo”. Na postagem, o presidente afirmou ter feito isso para a sociedade “ter conhecimento e sempre tomar suas prioridades”.

Citando os 3,4 milhões de seguidores de Bolsonaro na rede, a matéria do NYT destacou as reações contrárias que a publicação teve, inclusive de políticos que questionaram a adequação da atitude do governante e falaram sobre a quebra do decoro exigido pelo cargo. O texto também chama atenção para o fato de que “talvez mais significativamente, o post sinaliza que Bolsonaro vê valor em estimular debates sociais sobre orientação sexual e moralidade, que empurraram sua ascensão ao poder”.

O britânico The Guardian ressaltou que o presidente brasileiro foi “ridicularizado” e provocou “indignação e nojo” pela postagem. Na linha fina da matéria sobre o assunto, o The Independent diz: “Líder de extrema-direita compartilha filmagens em aparente tentativa de desacreditar Carnaval após protestos”.

O espanhol “El País” abordou o assunto em texto com o título “Brasil, (des)gobernado por Twitter” e destaca que “ao tomar decisões baseado nos gritos das redes sociais, Jair Bolsonaro corrompe a democracia”.

Crédito: Reprodução
Facebook Comments

Lile Corrêa

Jornalista, Radialista e Recordista Bi-Mundial incluso no Guinness Book