Iniciativas em homenagem a Dia do Rádio mostram força do veículo na pandemia

acaert
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on print
Share on whatsapp

Iniciativas em homenagem a Dia do Rádio mostram força do veículo na pandemia

Redação Portal IMPRENSA 
Comemorado nesta sexta (25), em homenagem ao nascimento de Roquete Pinto (fundador, em 1922, da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, a primeira rádio no Brasil), O Dia Nacional do Rádio mostrou que, em tempos de pandemia e isolamento social, o veículo se consolidou como fonte de informação e de companhia de muitos brasileiros.
Antecipada pelo Grupo Bandeirantes, que possui o maior número de emissoras de rádio no país, uma pesquisa da Kantar Ibope Media, feita em 13 regiões metropolitanas do país, mostrou que 78% dos brasileiros ouvem rádio.
Destes, três em cada cinco ouvem rádio todos os dias e passam em média 4 horas e 41 minutos com o rádio ligado.
Crédito: Reprodução Acaert

Quase 80% dos ouvintes ouvem rádio em casa e apenas 18% ouvem rádio no carro. O aparelho de rádio comum é usado por 81% dos ouvintes de rádio do país, contra 23% dos telefones celulares e 3% dos computadores.

Outra iniciativa em homenagem ao Dia Nacional do Rádio foi feita pela EBC, no quadro Rádio Memória, do pesquisador Thiago Guimarães. Ele relembrou a história da Rádio Nacional, com canções e áudios de programas que marcaram época.
Na Rádio Senado, o jornalista Jeziel Carvalho conversou sobre o momento atual e a história do rádio no Brasil com o professor Luiz Artur Ferraretto, coordenador do Núcleo de Estudos do Rádio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
História
Formado em medicina, Roquete Pinto convenceu a Academia Brasileira de Ciências a comprar os equipamentos necessários para fundar, no centenário da Independência do Brasil, a primeira rádio do país.
Até o final dos anos 1920, o rádio se manteve como um meio de comunicação experimental. Porém, em 1932 o presidente Getúlio Vargas assinou um decreto autorizando a publicidade comercial no meio, expandindo-o em todo o país.